Mercado fechado

Governo de São Paulo permitirá abertura das escolas até na fase vermelha, diz jornal

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Students attend a class at Milton da Silva Rodrigues school, amid the novel coronavirus COVID-19 pandemic, in Sao Paulo, Brazil, on November 3, 2020, on the first day of return to high school students' classes in the state of Sao Paulo. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP) (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
A autorização servirá, inclusive, para que as escolas possam dar aulas regulares e não apenas atividades extracurriculares. (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

O governador João Doria (PSDB) deve anunciar nesta quinta-feira (17) a permissão para que as escolas públicas e particulares de São Paulo continuem abertas mesmo caso o Estado ingresse na Fase Vermelha, considerada o pior estágio da pandemia do novo coronavírus.

Nas atuais regras do Plano São Paulo, as unidades escolares só podem voltar a funcionar na Fase Amarela, exatamente a que se encontram todas as regiões paulistas neste momento. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

Leia também

A autorização servirá, inclusive, para que as escolas possam dar aulas regulares e não apenas atividades extracurriculares. O governo deve anunciar a medida na coletiva de imprensa desta quinta-feira (17), no Palácio dos Bandeirantes.

Com essa mudança, mesmo que haja aumento de casos de coronavírus no início de 2021, as escolas poderão iniciar o ano letivo em fevereiro com parte dos alunos presencialmente.

O setor da Educação em São Paulo foi autorizado a funcionar em setembro pelo governo, com 35% dos alunos presencialmente. Apenas o ensino médio foi autorizado em novembro a voltar a ter aulas, de fato, presenciais.

O novo decreto paulista, de acordo com o jornal, também autoriza a educação superior a funcionar na fase amarela com até 35% das matrículas e, na verde, com até 70% da capacidade das salas de aula.