Mercado fechado

Governo central tem superávit de R$10,954 bi em setembro com reforço de dividendos da Petrobras

Notas de 200 reais

BRASÍLIA (Reuters) - O governo central, que reúne Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, registrou um superávit primário de 10,954 bilhões de reais em setembro, informou o Tesouro nesta quinta-feira.

O dado foi impulsionado pelo pagamento ao Tesouro de 12,6 bilhões de reais em dividendos pela Petrobras e veio melhor que a projeção do mercado para o mês, de superávit de 9,95 bilhões de reais, segundo pesquisa Reuters com analistas.

As receitas do governo central, já descontadas as transferências obrigatórias a Estados e municípios, cresceram 6,4% em termos reais em setembro sobre o mesmo mês de 2021, para 146,425 bilhões de reais. As despesas caíram 1,1% no mesmo período, a 135,471 bilhões de reais.

No acumulado de janeiro a setembro, o superávit nas contas públicas ficou em 33,775 bilhões de reais, contra um rombo de 81,568 bilhões de reais em igual período de 2021.

Em 12 meses, o superávit primário é de 84,9 bilhões de reais, equivalente a 1,01% do Produto Interno Bruto (PIB).

(Por Isabel Versiani)