Mercado fechado

Governo Bolsonaro vai mandar comitiva a Israel para conhecer remédio para covid-19 testado em 30 pessoas

Anita Efraim
·2 minuto de leitura
Brazilian President Jair Bolsonaro (L) and Israeli Prime Minister Benjamin Netanyahu shake hands during a joint press conference at the prime minister's residence in Jerusalem on March 31, 2019. - Brazilian President Jair Bolsonaro arrived in Israel today just ahead of the country's polls in which his ally Prime Minister Benjamin Netanyahu faces a tough re-election fight. (Photo by DEBBIE HILL / POOL / AFP)        (Photo credit should read DEBBIE HILL/AFP via Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em encontro em 2019 (Foto: Debbie Hill/AFP via Getty Images)

O governo de Jair Bolsonaro (sem partido) pretende mandar uma comitiva para Israel para conhecer o EXO-CD24. O remédio é um spray nasal está sendo estudado no país e poderia ser usado em pacientes com a covid-19 e, até o momento, foi testado em 30 pacientes.

Em vídeo divulgado nas redes sociais na terça-feira, 16, Bolsonaro afirma que estão acertando quem fará parte da comitiva. O filho do presidente e deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), afirma que o remédio “tem tudo para dar certo”.

“O medicamento é uma novidade em Israel, mas é muito promissor, tem quase 100% de eficácia. E são pacientes em estágio terminal, não estamos mais falando em tratamento precoce”, disse Eduardo.

Leia também:

As informações divulgadas pelo Centro Médico Ichilov, onde o medicamento é desenvolvido, dão conta de que entre os 30 pacientes testados, havia casos moderados ou graves, 29 se recuperaram. O especialista em Saúde Pública Gabi Barbash, do Instituto Weizmann de Ciências, pede cautela.

O medicamento passou pela primeira fase de testes, em que não há um grupo de controle. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, quer facilitar o desenvolvimento do spray nasal para exportar a tecnologia. Nadir Arber, responsável pelo desenvolvimento do EXO-CD24, já entrou com pedido para iniciar a fase 2.

“É um universo muito pequeno de pessoas testadas”, ponderou o presidente. Bolsonaro quer que o Brasil faça parte da fase 3 de testes do EXO-CD24 e pretende pedir à Anvisa o uso emergencial do medicamento.

A Grécia também estaria interessada em importar a tecnologia e em fazer parte dos testes.

Israel está vacinando amplamente a população e já imunizou 4 milhões de pessoas, entre os 9,25 milhões de habitantes do país. O imunizante aplicado no país é o da Pfizer. Com os idosos já vacinados, Israel vê o número de pessoas mais velhas doentes cair, mas mostra preocupação com os jovens