Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.866,32
    +342,68 (+0,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Governo austríaco propõe lei para legalizar suicídio assistido

·1 min de leitura

ZURIQUE (Reuters) - O governo federal da Áustria apresentou um projeto de lei para legalizar o suicídio assistido para adultos gravemente doentes, disse a chancelaria federal em comunicado neste sábado.

A nova lei estabelece as condições sob as quais o suicídio assistido será possível no futuro, seguindo uma decisão do Tribunal Constitucional da Áustria em dezembro passado, pela qual proibir o suicídio assistido era inconstitucional porque violava o direito de uma pessoa à autodeterminação.

"Pessoas gravemente doentes deveriam ter acesso ao suicídio assistido", disse a chancelaria federal em comunicado.

A nova lei permite que adultos com doenças crônicas ou terminais tomem providências para o suicídio assistido.

Eles precisam consultar dois médicos que devem atestar que a pessoa é capaz de tomar suas próprias decisões. Uma espera de 12 semanas também deve ser respeitada, que pode ser reduzida para duas semanas para pacientes na fase terminal de uma doença.

(Por Silke Koltrowitz)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos