Governo aumenta percentagem de mistura obrigatória do etanol na gasolina

Brasília, 30 jan (EFE).- O Governo Federal aumentou nesta quarta-feira a percentagem obrigatória de etanol na gasolina, que passará de 20% para 25% para evitar que os preços do combustível disparem depois do ajuste realizado para as refinarias por parte da Petrobras.

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, assinalou que o aumento começará a ser aplicado a partir do dia 1º de maio, depois do acordo fechado com os produtores de etanol e do qual também participou o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Os produtores e o Governo tinham um pré-acordo para aumentar a percentagem a partir de junho, mas depois da alta da gasolina anunciada na terça-feira pela Petrobras, o Ministério de Minas e Energia decidiu antecipar a medida para reduzir o impacto da alta nas refinarias, que foi de 6,6%.

Com a bonança da produção de etanol de cana-de-açúcar na década passada, o Brasil chegou a ter uma mistura obrigatória de 25%, mas depois, com a redução da oferta por questões climáticas, desceu esse índice até 18% e, com melhores condições de produção, o elevou ao atual 20%.

Segundo Lobão, os produtores se comprometeram a elevar a produção de etanol de 22 bilhões de litros anuais para entre 26 bilhões e 27 bilhões.

"O Governo também vai estudar a possibilidade de incentivar ainda mais o setor de etanol e fiscalizar rigorosamente, com a Agência Nacional do Petróleo, o abuso dos preços da gasolina, pois o mercado é livre, mas não deve exceder o limite do razoável", declarou Lobão à "Agência Brasil". EFE

Carregando...