Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.163,17
    -1.078,46 (-0,89%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.588,80
    -869,22 (-1,87%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,96
    +0,60 (+1,15%)
     
  • OURO

    1.839,40
    +9,50 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    36.702,11
    +260,38 (+0,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    724,42
    +9,23 (+1,29%)
     
  • S&P500

    3.802,92
    +34,67 (+0,92%)
     
  • DOW JONES

    30.976,30
    +162,04 (+0,53%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.990,50
    +188,25 (+1,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4804
    +0,0851 (+1,33%)
     

Governo assina MPs que permitem negociação de dívidas com fundos constitucionais e de investimento

Alberto Alerigi Jr.
·1 minuto de leitura

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira duas Medidas Provisórias de apoio aos setores produtivos que permitirão negociação de dívidas com fundos constitucionais e de investimento.

A primeira MP permite aos bancos administradores dos Fundos Constitucionais de Financiamento a realização de acordos de renegociação extraordinária de operações de crédito que estão inadimplentes sob sua gestão.

Segundo comunicado à imprensa da Presidência, a medida abrange cerca de 300 mil pessoas físicas e jurídicas, em especial pequenos devedores. "Cerca de 87% das dívidas passíveis de enquadramento são de até 20 mil reais e, quase 98%, são dívidas de até 100 mil reais, possibilitando a renegociação de 9,1 bilhões de reais em dívidas."

A segunda MP estabelece diretrizes para renegociação de dívidas de debêntures emitidas por empresas que receberam recursos do Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor) e do Fundo de Investimentos da Amazônia (Finam).

"A medida tem por finalidade possibilitar a quitação e a renegociação das dívidas, visando posteriormente o desinvestimento, a liquidação e a extinção desses fundos", segundo o comunicado.