Mercado fechará em 2 h 3 min

Governo aprova atribuição da Eletrobras no processo de desestatização

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) aprovou nesta terça-feira resolução que define a atribuição da Eletrobras e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no processo de capitalização da elétrica.

Segundo a nota enviada ao mercado pela Eletrobras, caberá à empresa realizar a emissão e oferta das ações, após a conversão em lei da Medida Provisória nº 1031/2021, relativa à privatização.

O BNDES será o responsável pela execução e acompanhamento do processo de capitalização até o seu encerramento, "devendo prestar apoio à Eletrobras no que for necessário".

Pelas estimativas do governo, a privatização da Eletrobras renderia 25 bilhões de reais ao Tesouro e valor da mesma ordem a ser aportado pela elétrica na chamada Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), um fundo que custeia diversos subsídios embutidos nos custos da energia --o objetivo é aliviar tarifas.

O governo do presidente Jair Bolsonaro publicou no final de fevereiro a medida provisória sobre a desestatização, que terá 120 dias para análise pelo Congresso.

A MP do governo prevê que a Eletrobras passe por uma capitalização por meio da emissão de novas ações, o que reduziria a fatia estatal na empresa e levaria à perda do controle pela União.

(Por Roberto Samora)