Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    61.379,74
    -444,18 (-0,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Governo americano estuda aumento de imposto para empresas

·1 minuto de leitura
(Arquivo) A secretária do Tesouro americana, Janet Yellen

O governo de Joe Biden estuda um aumento de imposto para as empresas, a fim de financiar suas prioridades, que incluem um plano de infraestrutura, indicou nesta terça-feira a secretária do Tesouro, Janet Yellen.

"Biden foi claro sobre suas propostas fiscais", declarou Janet ante a Comissão de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes, afirmando aos deputados que se deseja elevar o imposto sobre a receita empresarial de 21% para 28%.

Espera-se que Biden apresente em breve sua proposta de um grande plano de infraestrutura voltado para a criação de empregos e o combate às mudanças climáticas, ajudando a economia americana a superar a crise da Covid-19. Mas após a aprovação de um plano de alívio para os lares e empresas de 1,9 trilhão de dólares, o presidente é pressionado pelo Congresso a manter os gastos sob controle.

"Acredito que um pacote que inclua investimento em pessoas e infraestrutura ajudará a criar bons empregos para a economia americana, e as mudanças na estrutura fiscal são o que irá ajudar a pagar esses programas", explicou Janet Yellen.

A imprensa americana reportou que Biden considera um gasto com infraestrutura de 3 trilhões de dólares, que serão distribuídos entre vários projetos de lei. Qualquer iniciativa, no entanto, enfrenta um cenário complicado no Congresso, onde os democratas contam com uma pequena maioria na Câmara dos Representantes e estão igualados com os republicanos no Senado.

cs-an/mr/lb