Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.555,04
    +775,59 (+1,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,80
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Governadores do Nordeste suspendem importação de 37 milhões de doses da vacina Sputnik-V

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO —- O Consórcio de governadores do Nordeste anunciou nesta quinta-feira (5) a suspensão da importação de 37 milhões de doses da vacina russa Sputnik-V.

O acordo de compra entre os governadores que compõem o grupo e o Fundo Soberano Russo foi interrompido devido a "novas limitações impostas pela Anvisa, além da não inclusão da vacina no Plano Nacional de Imunização e a falta de licença de importação", segundo nota enviada pelo Consórcio.

A primeira carga, com cerca de 1 milhão de imunizantes, era prevista para julho, mas acabou sendo cancelada. As vacinas desembarcariam no país sob o mecanismo chamado de importação excepcional e temporária, que permitiria a aplicação da vacina em 1% da população dos estados solicitantes, com uma série de restrições em relação ao quadro geral de saúde e faixa etária dos vacinados.

Até agora, a vacina russa não tem autorização da Anvisa. Segundo o governador do Piauí, Wellington Dias, presidente do consórcio, a agência deveria ter viabilizado a autorização.

“É lamentável, o Brasil vive uma situação com alta mortalidade, mais de mil óbitos por dia. Temos vacinas disponíveis, mas impedidas de entrar no Brasil devido uma decisão da Anvisa que faz uma alteração no padrão de teste junto com a não inclusão do Ministério da Saúde no plano nacional de vacinação e a falta da licença de importação, tivemos a suspensão da entrega da vacina até que se tenha uma autorização do uso do imunizante no Brasil”, explica o governador Wellington Dias.

A Sputnik-V é desenvolvida pelo Instituto Gamaleya. Segundo o Fundo Soberano Russo, as doses da Sputnik-V que seriam enviadas ao Brasil serão redistribuídas para México, Argentina e Bolívia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos