Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.481,85
    -3.372,29 (-8,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Governador do Rio divide mesa com Bolsonaro em evento do PL e tenta anular acenos ao PT

·1 min de leitura
***ARQUIVO***BRASILIA, DF,  BRASIL,  03-09-2020,  O governador interino do RJ, Cláudio Castro, fala com a imprensa ao deixar o Ministério da Economia, após reunião com o ministro Paulo Guedes. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, BRASIL, 03-09-2020, O governador interino do RJ, Cláudio Castro, fala com a imprensa ao deixar o Ministério da Economia, após reunião com o ministro Paulo Guedes. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Políticos fluminenses viram a presença do governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), no ato de filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL como uma definição sobre a orientação de sua campanha.

Único governador do PL, Castro estava na mesa principal a uma cadeira do presidente —ao lado do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

O novo correligionário elimina as intenções de Castro de fazer campanha a uma distância segura do presidente. O governador chegou a fazer acenos ao PT e ao grupo do prefeito Eduardo Paes (PSD), a fim de ampliar o leque de alianças.

O estafe do governador, porém, avalia que o apoio do presidente lhe garante entre 10% e 15% do eleitorado fluminense no ano que vem.

Havia o temor de que a eventual entrada do vice-presidente Hamilton Mourão na corrida eleitoral fluminense atrapalhasse os planos para reeleição. Mas as convergências recentes do general reformado ao ex-juiz Sérgio Moro tornaram, na avaliação da equipe de Castro, o governador fluminense um aliado mais confiável.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos