Mercado fechará em 1 h 27 min
  • BOVESPA

    128.541,79
    +484,57 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.443,20
    +240,40 (+0,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,58
    +0,54 (+0,76%)
     
  • OURO

    1.773,50
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    35.875,71
    -1.781,13 (-4,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    883,53
    -56,41 (-6,00%)
     
  • S&P500

    4.183,03
    -38,83 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.415,61
    -407,84 (-1,21%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0047
    +0,0422 (+0,71%)
     

Google Woolaroo usa inteligência artificial para preservar idiomas em risco

·1 minuto de leitura

O Google lançou esta semana o aplicativo Woolaroo, que usa soluções como inteligência artificial e o aprendizado de máquinas para preservar linguagens que correm o risco de desaparecer. Disponível em aplicativos para web (e através do Google Arts & Culture para iOS e Android), a ferramenta convida os usuários a usar fotografias para criar um banco de dados com o qual qualquer pessoa pode contribuir.

Para participar do experimento, basta apontar a câmera de seu smartphone (ou uma webcam, caso esteja em um desktop ou notebook) para o objeto que deseja registrar. A partir da fotografia tirada, a inteligência artificial oferece uma descrição completa na linguagem selecionada, incluindo sua pronúncia correta. Até o momento, são 10 os idiomas com suporte:

  • Crioulo da Louisiana

  • Grego da Calábria

  • Maori

  • Nawat

  • Tamazight

  • Siciliano

  • Yang Zhuang

  • Rapa Nui

  • Iídiche

  • Yugambeh

Segundo o Google, qualquer um desses idiomas representa um aspecto importante da herança cultural das comunidades que os usam até os dias atuais. A companhia destaca o aspecto aberto do experimento, que permite que qualquer pessoa adicione, edite ou remova registros de forma a preservar a essência de cada opção disponível.

Imagem: Divulgação/Google
Imagem: Divulgação/Google

“Então se você, seus avós ou pessoas de sua comunidade falam qualquer uma dessas línguas — mesmo que somente algumas palavras —, você pode ajudar a expandir a cobertura crescente do Woolaro”, afirma Rory O`Connor, CEO do Museu Yugambeh, que esteve diretamente envolvido na criação da ferramenta. Segundo a instituição, o mundo perde 14 idiomas a cada dia, o que torna especialmente importante o processo de preservação proposto pela nova plataforma.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos