Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.935,61
    -9,42 (-0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Google vai seguir a Apple e permitir banir rastreamento pelo Android

·2 minuto de leitura
Google vai seguir a Apple e permitir banir rastreamento pelo Android
Google vai seguir a Apple e permitir banir rastreamento pelo Android

Seguindo a mesma linha da nova política de dados da Apple e seu iOS 14.5, o Google vai permitir aos usuários Android banirem o rastreamento que os apps realizam nos aparelhos para o direcionamento de anúncios. A movimentação é tida como uma iniciativa da empresa visando aumentar a privacidade dentro do seu sistema operacional.

A abordagem do Google difere daquela da Apple na forma como a pessoa poderá desabilitar o rastreamento. Enquanto o usuário Apple a partir do iOS 14.5 usa um botão em cada app para desabilitar o rastreamento, no Android, o usuário terá um botão exclusivo para essa função na seção de Configurações de seu aparelho. Neste botão, será possível “Desativar a personalização de anúncios”, o que afetará todos os apps de uma só vez. Em outras palavras, a pessoa não verá um pop-up para cada aplicativo individual, nem terá controle sobre apps individualmente, mas poderá cancelar completamente todo o rastreamento para todos os aplicativos existentes em seu telefone.

A nova política do Google consistirá na remoção do ID de publicidade para usuários que optarem por não serem rastreados para esse fim, de modo que os anunciantes não possam mais usar este ID para enviar anúncios personalizados. Identificadores persistentes, não relacionados aos anúncios, continuarão ativos, já que tratam de dados necessários para os apps realizarem suas funções.

Mudança virá com atualização do Google Play Services

As informações mais detalhadas podem ser acessadas no post do Google sobre ID de publicidade. Esta opção virá como parte da atualização do Google Play Services no final de 2021 e afetará dispositivos rodando no Android 12, migrando para outros aparelhos com o Google Play no início de 2022.

As novidades relacionadas à privacidade no Android estavam sendo estudadas pelo Google há um certo tempo e também trazem uma seção de segurança em sua Play Store já para o ano que vem. Nesta seção, os usuários do Android poderão ver quais dados os desenvolvedores coletam sobre eles e compartilham, além de dar acesso a informações adicionais de privacidade e segurança. Essa movimentação, assim como foi com a Apple e sua nova política anti-tracking, poderá afetar diretamente empresas como o Facebook, que têm nos anúncios parte essencial de seus lucros.

Via PhoneArena e Bloomberg

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC