Mercado abrirá em 49 mins
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,37
    +1,80 (+1,64%)
     
  • OURO

    1.826,90
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    21.024,49
    -285,70 (-1,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    459,49
    -2,31 (-0,50%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.350,30
    +91,98 (+1,27%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.105,75
    +65,25 (+0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5266
    -0,0175 (-0,32%)
     

Google vai investir US$ 1,2 bi na América Latina e ofertar 1 milhão de bolsas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Google anunciou nesta quinta-feira (9) que vai investir US$ 1,2 bilhão (R$ 5,8 bilhões) na América Latina nos próximos cinco anos. Os recursos serão divididos em quatro áreas: infraestrutura digital, capacitação em habilidades digitais, empreendedorismo e comunidades inclusivas.

O anúncio foi feito pelo CEO da empresa, Sundar Pichai, durante a nona edição da Cúpula das Américas, realizada nesta semana em Los Angeles, nos Estados Unidos. A ideia é impulsionar a recuperação econômica pós-pandemia e fomentar o desenvolvimento da região por meio da transformação digital.

"A transformação digital pode trazer muitos benefícios para a América Latina, uma região duramente atingida pela pandemia. Reduzir a desigualdade digital é fundamental para uma recuperação inclusiva", disse Pichai.

A empresa anunciou cinco metas para região para os próximos anos. O lançamento do cabo submarino Firmina, em 2023, vai estabelecer uma comunicação entre servidores da América do Norte e América do Sul, visando a melhoria da qualidade dos serviços em nuvem da empresa.

O Google também quer aumentar a equipe de engenharia no Brasil, focando em áreas como privacidade e segurança. A empresa prevê ainda ofertar 1 milhão de bolsas para os Certificados de Carreira, cursos para profissões com alta demanda no mercado, em toda a América Latina.

Nos próximos meses, ainda será lançado no país o Google Wallet, aplicativo que reúne dados de pagamento, documentos pessoais e até passes de transporte público. A ferramenta foi lançada em maio nos Estados Unidos.

Outra novidade é que o braço filantrópico da empresa, o Google.org, vai oferecer US$ 300 milhões (R$ 1,4 bilhão) para organizações sem fins lucrativos com foco em sustentabilidade e criação de oportunidades para jovens, mulheres e grupos sub-representados. Dessa quantia, US$ 50 milhões serão em aportes monetários e US$ 250 milhões em créditos de publicidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos