Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,82 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,44 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,19
    +0,43 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.795,10
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    61.416,88
    +253,72 (+0,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,70 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,92 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,43 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.546,72
    -258,13 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    15.319,75
    -21,25 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5784
    -0,0024 (-0,04%)
     

Google vai enviar 10 mil chaves de segurança físicas para usuários de alto risco

·3 minuto de leitura

O Google, em um esforço para proteger ainda mais os usuários de seus serviços que são considerados de alto risco, anunciou que estará distribuindo 10 mil chaves de segurança física Titan, pelo mundo inteiro, até o fim de 2021. A iniciativa vem pouco depois da empresa revelar que 14 mil contas do Gmail foram alvos de um ataque virtual russo.

Para o Google, usuários considerados de alto risco são pessoas que, pela profissão ou popularidade, tem mais chances de sofrerem tentativas de crimes virtuais. Jornalistas, ativistas e trabalhadores oficiais de governos são alguns dos exemplos de ocupações que, para a gigante da tecnologia, criminosos podem querer atacar com mais frequência.

A iniciativa da gigante da tecnologia, no total, irá distribuir 10 mil chaves de segurança Titan para usuários pelo mundo. Esses dispositivos servem como uma alternativa aos sistemas de proteção em duas etapas tradicionais, com a diferença sendo que, em vez de digitar o código de autenticação ou confirmar um login pela tela do celular, basta conectar a chave para provar a identidade.

Os dois modelos de Titan disponíveis no mercado. (Imagem: Divulgação/Google)
Os dois modelos de Titan disponíveis no mercado. (Imagem: Divulgação/Google)

Em agosto, o Google anunciou dois novos modelos da chave de segurança Titan, um com conexão USB-A e outro com USB-C. Ambas também podem autenticar usuários a partir de conexões NFC, ou seja, por proximidade. A empresa não divulgou qual desses dois modelos será distribuído gratuitamente na iniciativa.

Além das chaves, o Google também está trabalhando para que mais pessoas comecem a usar o Programa Proteção Avançada (PPA) em suas contas. O Programa Proteção Avançada é gratuito e foi desenvolvido pela gigante da tecnologia para proteger as contas de usuários de alta visibilidade, que têm mais chances de serem alvos de ataques virtuais. Além disso, o PPA é constantemente atualizado com medidas de segurança contra novas ameaças que vão surgindo.

Parceria para distribuição das chaves Titan

A iniciativa de distribuir as 10 mil chaves de segurança para usuários de alto-risco está sendo realizada pelo Google em parceria com organizações do mundo todo, como a Foundation for Electoral Systems (Fundação para Sistemas Eleitorais, em tradução livre, IFES na sigla em inglês), que foi criada com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre problemas sério nos sistemas políticos de diferentes nações. A gigante da tecnologia já havia trabalhado anteriormente em conjunto com a IFES, distribuindo chaves de segurança Titan para membros da organização que trabalham no Oriente Médio ou em outras áreas onde existe o risco da violação dos direitos humanos.

Outra organização que irá ajudar o Google na distribuição das chaves é a Defending Digital Campaigns (Defendendo Campanhas Digitais, em tradução livre, DCC, na sigla em inglês). Ambas as empresas também já haviam trabalhado juntas, durante a eleição presidencial dos Estados Unidos de 2020, para distribuir chaves de segurança para mais de 180 campanhas de candidatos de alto-risco.

A UN Women (Mulheres das Nações Unidas, em tradução livre) também se uniu ao Google na iniciativa, com a gigante da tecnologia oferecendo seminários de segurança para várias divisões da organização espalhadas pelo planeta, que dão suporte para mulheres, que, por suas posições, correm mais risco de serem alvo de crimes digitais, como jornalistas, ativistas, politicas e gerentes do mundo empresarial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos