Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,35
    -0,09 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.764,50
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    61.766,27
    +613,21 (+1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.430,53
    -21,11 (-1,45%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.277,50
    -13,00 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3905
    -0,0133 (-0,21%)
     

Google vai deixar de monetizar conteúdos que negam as mudanças climáticas

·2 minuto de leitura

O Google afirmou que não vai mais exibir anúncios em vídeos ou páginas que neguem as mudanças climáticas. A novidade deve começar a vigorar a partir do próximo mês e afetar, por exemplo, a monetização destinada a proprietários de canais do YouTube ou blogs opinativos que apresentem conteúdos que contrariem o consenso científico a respeito das alterações climáticas causadas por ação humana.

Segundo a Gigante das Buscas, a decisão foi embasada em pedidos de parceiros de publicidade que expressaram preocupação em ter suas empresas ou marcas vinculadas a conteúdos com alegações imprecisas sobre o tema. De igual forma, os criadores de conteúdo também disseram não querer anúncios deste teor estampados em suas páginas ou vídeos.

Em razão disso, o Google decidiu proibir a monetização de conteúdo que contradiga "um consenso científico bem estabelecido sobre a existência e as causas das mudanças climáticas". Conteúdos que tratem o assunto como uma farsa ou uma fraude, alegações que neguem tendências de longo prazo sobre o aquecimento global ou afirmações que contradigam conceitos sólidos acerca da emissão de gases do esfeito estufa devem ser punidos a partir de agora.

A empresa afirma que será feita uma minuciosa avaliação do contexto em que são efetuadas tais afirmações para diferenciar conteúdos que tratem afirmações falsas como fato de materiais que debatem ou comunicam esse tipo de coisa. O Google também garante que não tomará medidas acerca de tópicos relacionados ao clima, como debates públicos, impactos das alterações, novas investigações ou descobertas científicas.

O Google terá um hub de informações sobre mudanças climáticas (Imagem: Reprodução/Google)
O Google terá um hub de informações sobre mudanças climáticas (Imagem: Reprodução/Google)

Os lançamentos recentes da companhia revelam uma preocupação imensa com as mudanças climáticas. Ontem, a empresa anunciou a criação de um espaço específico na busca para trazer dados, informações e notícias de fontes confiáveis sobre o clima, além de adicionar ferramentas no Maps e no Shopping para ajudar o usuário a ter atitudes mais alinhadas à saúde do meio ambiente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos