Mercado abrirá em 35 mins
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,37
    -0,09 (-0,14%)
     
  • OURO

    1.764,90
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    60.845,91
    -1.633,92 (-2,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.397,85
    +16,90 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    14.014,25
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7225
    +0,0014 (+0,02%)
     

Google vai acelerar downloads e instalações de apps na Play Store

Igor Almenara
·2 minuto de leitura

O Google trabalha discretamente em mecanismos para reduzir o tamanho de aplicativos no Android. A iniciativa “App Install Optimization” utiliza informações fornecidas pela comunidade para identificar quais são as ferramentas preferidas dentro de apps e otimizar cada instalação, sem que os cortes afetem significativamente a experiência.

A coleta de dados é restrita aos hábitos dentro do aplicativo, mas poupam dados sensíveis como nome, e-mail, logins e senhas. Contudo, observa os hábitos de navegação e os recursos acessados nos primeiros instantes após a instalação, momento crucial que tende a determinar a finalidade do aplicativo.

Quando desembarca nos servidores do Google, a totalidade das informações coletadas é analisada para identificar tendências de uso e “quais recursos são os mais importantes” para a comunidade.

A instalação otimizada pode reduzir o espaço ocupado por apps no armazenamento interno. (Imagem: Matheus Bigogno/Canaltech)
A instalação otimizada pode reduzir o espaço ocupado por apps no armazenamento interno. (Imagem: Matheus Bigogno/Canaltech)

No documento fornecido pelo Google na página de suporte, não há detalhes de como o App Install Optimization agirá sobre os aplicativos. As possibilidades são várias: a Play Store pode passar a fornecer instalações parciais e direcionar o relatório das coletas para os desenvolvedores, o Android pode priorizar a permanência de arquivos cruciais dos recursos mais populares e por aí vai. Portanto, é impossível definir a finalidade da ferramenta de otimização.

Contudo, segundo a Gigante das Pesquisas, os dados coletados podem ser utilizados para acelerar o download de aplicativos pela Play Store, reduzir o tempo para a abertura de aplicativos e minimizar o impacto em performance na CPU, bateria e armazenamento do dispositivo.

Na prática, a solução pode reduzir o tamanho de aplicativos e garantir acesso a eles durante o download; usuários podem entrar no feed de redes sociais e ter outros recursos desativados até ter o software completo; jogos baixariam as fases gradativamente; plataformas dividiram seus serviços para acelerar o consumo, como em viagens de Uber ou pedidos de delivery, por exemplo.

Participação opcional

O Google ressalta que quanto mais usuários contribuírem para a coleta de dados, mais eficiente ela será para a análise de tendências em aplicativos. Entretanto, se o fornecimento de informações assusta, a companhia permite que o usuário não participe do programa.

Para isso, ela incluiu a opção “App Install Optimization” dentro do menu de configurações do aplicativo da Play Store. No entanto, até mesmo a parcela de usuários que sair do programa será beneficiada pelos resultados das coletas. Ainda assim, resta aguardar para que a iniciativa se concretize como ferramenta para dar conta dos seus desdobramentos.

Vale lembrar, por outro lado, que a ferramenta do Google ainda não tem data para entrar em ação e sua eficiência seja menos significativa do que o especulado. Até que a Gigante das Pesquisas forneça detalhes sobre a otimização de aplicativos, o assunto permanece um mistério.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: