Mercado fechará em 6 h 19 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,52
    +3,37 (+4,94%)
     
  • OURO

    1.793,30
    +5,20 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    57.070,56
    +2.640,54 (+4,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.428,38
    -27,03 (-1,86%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.123,93
    +79,90 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.187,00
    +136,00 (+0,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3183
    -0,0302 (-0,48%)
     

Google Tensor do Pixel 6 Pro desafia iPhone 13 Pro Max em teste de velocidade

·2 min de leitura

Os novos Google Pixel 6 e Pixel 6 Pro foram anunciados gerando grandes expectativas graças ao SoC próprio desenvolvido pela empresa. É esperada uma integração inédita entre software e hardware no ambiente Android, já que é a gigante de buscas que lidera o desenvolvimento do SO também.

Por isso, nada melhor que comparar a agilidade dos novos top de linha com um iPhone também recém-lançado. Isso porque a Apple sempre foi elogiada pela velocidade de execução de apps, graças ao controle total do desenvolvimento dos seus celulares e do seu sistema, e o resultado mostrou o Pixel 6 Pro consegue encostar na fluidez oferecida pela Maçã, mesmo competindo com um aparelho consideravelmente mais caro como o iPhone 13 Pro Max.

O teste contou com tarefas em apps como Facebook, Microsoft Word e Excel, câmera, editor de fotos, jogos como Subway Surfers, e serviços como Spotify, Amazon e Disney Plus. Foram feitas fotos, edição de imagem, criação de vídeos e documentos, e todos eles fizeram isso tudo em aproximadamente dois minutos — marca ótima.

Porém, o iPhone 13 Pro Max conseguiu finalizar todo o ciclo em 120 segundos, enquanto o Pixel 6 Pro levou 5 segundos a mais no total. Diferença mínima que para os aficionados em métricas mostra, ainda, a superioridade do iOS — mas que, na prática, revela performance e fluidez sistêmica perfeita mesmo para tarefas intensas e mistas em ambos.

Outra curiosidade é que, mesmo com “apenas” 6 GB de memória RAM, o iPhone 13 Pro Max conseguiu segurar todos os apps em segundo plano, mérito também alcançado pelo Pixel 6 Pro, que conta com 12 GB. Os sistemas operacionais lidam de maneira muito distinta quanto ao gerenciamento de apps em segundo plano — por isso o iOS faz mais, mesmo com menos.

Google Tensor

Para quem está interessado em um comparativo de câmeras, quem já pegou o Pixel 6 Pro o aponta como ótimo para fotografia. Mas quando o assunto é vídeo, a Apple ainda parece liderar com certa folga. Vale lembrar que o Google costuma lançar pacotes de atualizações de recursos de forma constante para seus aparelhos — o que pode melhorar o desempenho desses sensores no decorrer da vida útil do aparelho.

Apontado como um novo momento para os Pixels, o Google Tensor foi criado em torno de muitas expectativas: a empresa pontuou que soluções anteriores (Snapdragon) não a permitiam alcançar alguns objetivos técnicos, o que ela pretende superar com a invenção.

O rompimento, claro, não agradou a até então fornecedora: a Qualcomm cutucou a desenvolvedora do Android no seu Twitter sobre a ideia de criar seu próprio chip. A dona do Snapdragon observa, nos últimos anos, muitas de suas até então parceiras desenvolvendo seus próprios SoCs — e isso enquanto a MediaTek pode estar tomando a liderança no mercado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos