Mercado fechará em 2 h 50 min
  • BOVESPA

    103.443,43
    +2.668,86 (+2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.503,88
    +496,72 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,84
    +1,27 (+1,94%)
     
  • OURO

    1.768,30
    -16,00 (-0,90%)
     
  • BTC-USD

    56.702,23
    -2.210,19 (-3,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.443,37
    +4,49 (+0,31%)
     
  • S&P500

    4.562,41
    +49,37 (+1,09%)
     
  • DOW JONES

    34.550,93
    +528,89 (+1,55%)
     
  • FTSE

    7.135,77
    -32,91 (-0,46%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.897,75
    +28,00 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3707
    -0,0761 (-1,18%)
     

Google se prepara para tornar o Android mais acessível via comandos de voz

·2 min de leitura

Acessibilidade é um ponto alto de assistentes virtuais, principalmente para pessoas com mobilidade ou visão debilitada — mas e se o usuário tem problemas de dicção? Na prática, o Google Assistente tem dificuldade em compreender os comandos de voz, contudo, pensando exatamente em solucionar essa questão, o Google trabalha no Project Relate, um novo mecanismo para auxiliar portadores de deficiência na fala.

Trata-se de um “novo aplicativo para Android que visa ajudar as pessoas com deficiência de fala a se comunicarem mais facilmente com as outras pessoas e interagirem com o Google Assistente”, como explicou o Google em anúncio nesta semana. O programa começou a ser desenvolvido em 2018, momento que a empresa notou que o algoritmo de reconhecimento de voz poderia ser aprimorado para lidar com problemas de dicção.

O Project Relate é construído sobre três funcionalidades básicas:

  • Ouvir: o aplicativo poderá transcrever o discurso do usuário em tempo real, seja para copiar e colar para outros aplicativos ou para ajudar a se comunicar com outras pessoas por escrito;

  • Repetir: usuários poderiam utilizar o aplicativo para repetir o que pretendem dizer com uma voz sintética, mas com mais clareza na mensagem. Algo útil para conversas mais dinâmicas, como atendimentos em balcões.

  • Interações com o Google Assistente: a interpretação aprimorada do aplicativo possibilitaria a interação entre o usuário e o assistente virtual da companhia, ampliando o acesso aos comandos básicos e complexos.

Essa iniciativa pode ser importantíssima tanto para dar mais independência aos portadores de deficiência na fala quanto para facilitar a interação entre pessoas, inclusive para a gerente de marca do Google Aubrie Lee, que tem problemas de dicção. “Comunicação é uma necessidade humana, e eu também acredito que isso é um direito fundamental”, comentou a executiva.

Tecnologia ajudando a formar conexões

Lee comenta que, ao conhecer pessoas novas, há uma “barreira invisível” entre ela e o novo conhecido criada pela dificuldade na comunicação. Ela acredita que a tecnologia é capaz ajudar a derrubar essa barreira.

“O reconhecimento de voz padrão não funciona bem com pessoas com vozes atípicas por que o algoritmo não é treinado com exemplos semelhantes”, explicou a gerente de produto do Google Julie Cattiau. “Então decidimos criar um aplicativo que poderia ser treinado de forma personalizada nos padrões únicos de discurso de cada indivíduo”, completou.

Atualmente, o Project Relate está em período experimental e busca por voluntários que falam em inglês nos países Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos. Interessados na iniciativa devem manifestar interesse através do formulário oficial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos