Mercado fechado

Google revela novos requisitos mínimos de hardware para o Android

O Google atualizou os requisitos mínimos para um celular rodar o Google Mobile Services (GMS), responsável por fazer o Android 13 e posteriores funcionarem. Na prática, essa é uma espécie de "linha de corte" para dizer quais aparelhos cada fabricante deve produzir se quiser fazer com que os próximos softwares da gigante das buscas funcionem.

A partir de agora, será necessário ter pelo menos 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno para o GMS funcionar corretamente. O Google vai inserir uma trava que impedirá o pré-carregamento dos serviços em novos dispositivos com memória e espaço inferior ao mínimo.

A descoberta foi feita pelo desenvolvedor Jason Bayton e compartilhada em seu perfil pessoal no Twitter. Se o aparelho hoje não atender aos requisitos do Android 12, será impedido de atualizar para o 13 quando houver o lançamento oficial.

A limitação é aplicada também ao Android Go, portanto é possível afirmar que nenhum dispositivo com o SO do Google terá recursos inferiores a estes. Os aparelhos que rodam versões antigas do Android (10 ou 11, por exemplo) não poderão migrar para a versão 13 se não atenderem aos requisitos mínimos.

Requisitos mínimos do Android 13

Embora pareça uma medida dura, não é a primeira vez que o Google toma essa atitude. A empresa faz isso de tempos em tempos para garantir a correta execução do sistema operacional. Em 2020, qualquer aparelho com menos de 512 MB de RAM não se qualificava para carregar o GMS do Android 11.

É possível que mais para frente o Google lance uma versão lite do Android, que seria compatível com aparelhos econômicos, porém não há como garantir. O mais certo para os fabricantes é lançar aparelhos que superem aos requisitos mínimos, inclusive por uma questão de respeito com o usuário.

Rodar softwares abaixo dos requisitos mínimos exigidos costuma resultar em desempenho sofrível. O aparelho pode travar com frequência, apresentar incompatibilidade com programas e até deixar de funcionar. Foi por esse tipo de atitude que o Android ficou conhecido no passado como um sistema instável, o que fez com que muita gente migrasse para o iOS devido à estabilidade.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: