Mercado fechado

Google promove pontos de Wi-Fi grátis em 24 estações da CPTM em São Paulo

Fidel Forato

Projeto que oferece Wi-Fi gratuito e de boa qualidade em locais públicos, o Google Station apresenta nova campanha com a Linktel para ampliar o acesso entre usuários do serviço, que já está disponível em 24 estações de trem da CPTM em São Paulo e na região do grande ABC.

Além disso, desde o começo do mês, a linha Esmeralda da CPTM conta com adesivação do projeto em vagões, lounges e toy machines para orientar os usuários do serviço de transportes público a se conectarem com a internet gratuita, utilizando o Google Station.

Google Station promove ação na CPTM para ampliar uso de wi-fi gratuito (Foto: Divulgação/ Google)

Para se conectar às redes de wi-fi em seu dispositivo móvel - e economizar seu plano de dados contratato na operadora -, basta encontrar e selecionar a rede Google Station, informando somente o seu número de telefone. Depois disso, a confirmação deve ser feita via um código enviado por SMS e o serviço está liberado.

Presença do Google Station no Brasil

O produto do Google foi apresentado oficialmente no país em junho deste ano, sendo São Paulo a primeira cidade a receber os pontos de acesso a Wi-Fi de alta qualidade e gratuito, que já estavam presentes em países como México, Índia e Indonésia.

Anunciado em junho, Google Station marca presença no estado de São Paulo (Captura de tela: Fidel Forato/ Canaltech) 

Atualmente, existem mais de 200 pontos em espaços públicos da capital do estado de São Paulo, e marcam a presença em parques (como o Parque Ibirapuera e o Parque Chico Mendes) e praças (como Largo da Concórdia e a Praça Silva Teles), além do Mercado Municipal e do vão livre do MASP.

Fora do estado de São Paulo, há cerca de 30 pontos do Google Station localizados no Ceará, centralizados em torno da cidade de Fortaleza. No site do Google Station, é possível visualizar o mapa com todos os pontos de Wi-Fi, que têm como objetivo tornar a conectividade acessível ao maior número possível de pessoas, além de promover a inclusão digital.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: