Mercado abrirá em 7 h 46 min

Google priorizará indexação de sites mobile em suas buscas

Rubens Eishima

Em uma transição que já dura alguns anos, o Google anunciou oficialmente que irá passar a priorizar a indexação de sites mobile para toda a web a partir de setembro de 2020. A mudança acontece em um momento em que o sistema de buscas da empresa já prioriza os sites com versões móveis nos resultados da busca e deve ter um impacto considerável nos acessos dos sites sem versões para dispositivos móveis.

Segundo números do Google, 70% dos resultados já são compatíveis com diferentes tamanhos de tela. Esses sites serão visitados com mais frequência pelo ‘spider’ (o indexador de páginas, chamado de Googlebot no caso da empresa), já os sites sem versão móvel continuarão a ser verificados pelo Googlebot desktop, mas sem a mesma recorrência.

O Google aceita três técnicas diferentes para sites móveis e, segundo a empresa, não favorece nenhum: design responsivo (com um único código que adapta o desenho da página à tela do leitor), exibição dinâmica (que usa a mesma URL para telas diferentes, mas entrega páginas diferentes de acordo com as informações do navegador do usuário) e URLs diferentes (que usa redirecionamentos do protocolo HTTP para levar o dispositivo do leitor a uma versão apropriada da página).

Para os webmasters que ainda não disponibilizam versões móveis de seus sites, o Google indica o uso do Search Console para analisar o status atual da indexação.

Além disso, a empresa sugere que o conteúdo seja o mesmo nas diferentes versões (incluindo texto, imagem, vídeos e links), além de toda a estrutura de dados e metadados (títulos, descrições e tags).

O anúncio do Google não deixa claro as consequências para sites exclusivamente pensados para desktops, mas, além de despriorizados nos resultados de busca, é provável que eles levem mais tempo para ter novas páginas e atualizações integradas ao banco de dados da busca.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: