Mercado fechado

Google pode expandir Fuchsia OS para celulares e computadores em 2023

O sistema operacional Google Fuchsia deve receber melhorias e ser implementado em mais dispositivos inteligentes, além das tradicionais caixas de som, em 2023. A adesão ao sistema foi bem lenta no ano passado, mas a previsão agora é acelerar mais as coisas, incluindo novos modelos do Nest Audio e outros a serem anunciados.

É provável que mais tipos de dispositivos sejam compatíveis com o Fuchsia OS, como celulares e PCs de baixo custo, como o Pixelbook original. Muitos especialistas entendem que o sistema operacional e o kernel renovados são potentes demais para serem desperdiçados apenas em aparelhos de casa inteligente.

Os desenvolvedores também tem buscado expandir a compatibilidade com apps de Linux e de Android. No início, a ideia é rodar tudo em uma máquina virtual no estilo do Chrome OS. Mas a empresa quer implementar uma tecnologia própria, chamada Starnix, que possibilitaria a reprodução de APKs e arquivos dos sistemas do Pinguim rodando diretamente no Fuchsia.

O Fuchsia OS é usado em caixas de som inteligentes, mas tem potencial para rodar em celulares e computadores (Imagem: Reprodução/Google)
O Fuchsia OS é usado em caixas de som inteligentes, mas tem potencial para rodar em celulares e computadores (Imagem: Reprodução/Google)

Suporte a Android e Linux no Fuchsia

Ser compatível com muitas aplicações é o principal aspecto para popularizar o sistema operacional. Nenhum fabricante vai embarcar o Fuchsia se ele não rodar o Instagram e o CapCut, por exemplo. Por outro lado, nenhum desenvolvedor vai perder tempo criando uma adaptação para um sistema que ninguém usa. O Windows Phone, lançado para celulares pela Microsoft, padeceu justamente pela falta de opções de apps.

É provável que esse processo comece obviamente com as soluções do Google. Trazer o Gmail, Maps, YouTube, Pesquisa e Drive são ótimas maneiras de começar a expansão de modo efetivo. Esse primeiro passo deve estimular outras Big Techs a apostar em produtos ou serviços voltados para o software.

Segundo o site 9to5Google, há indícios de que a equipe do Chrome já está preparando suporte total do navegador com o Fuchsia. Tudo precisa rodar corretamente e com a eficácia necessária para todos os públicos, seja para quem apenas acessa páginas de notícias, seja para os que precisam rodar aplicações web pesadas.

Evento específico pode dar upgrade no Fuchsia

Ainda conforme relato do site, a equipe responsável pelo Fuchsia teria organizado um evento chamado SDK Bootcamp no início de dezembro. Não há muitas informações concretas sobre isso, pois parece ter sido algo interno. Mas este é um indicativo de que já existe um kit de desenvolvimento que permitirá a criação de aplicativos para a plataforma.

É provável que o Fuchsia tenha um 2023 bastante movimentado, com otimizações e mais gente interessada. A movimentação é parecida com a ocorrida com o Android em 2008, razão pela qual existe boa expectativa para o sistema operacional.

Por outro lado, há quem ache que o Fuchsia pode ser bem menos badalado que o Android, por não ter sido concebido para ser um produto de massa. Se isso for verdade, é provável que dispositivos cada vez mais parrudos cheguem ao mercado, com níveis de processamento elevados e suporte a multitarefas.

A expectativa pode ser confirmada (ou desmentida) durante a Google I/O de 2023. Se houver avanços notáveis, pode ser que a Gigante das Buscas faça algum anúncio oficial, ainda que mais discreto que as novidades do Android. Se continuar patinando, talvez leve mais algum tempo até mais detalhes serem apresentados.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: