Mercado fechado

Google Play Filmes pode oferecer filmes de graça com anúncios

Rafael Arbulu

O Google Play Filmes, app da loja do Google para aluguel e compra de filmes no Android, pode estar prestes a flexibilizar seu modelo de negócios. De acordo com o XDA Developers, o Google estuda deixar os usuários assistirem a qualquer produção de seu catálogo gratuitamente, lidando com a exibição de publicidade durante a reprodução do vídeo.

A informação, que não foi confirmada pela companhia, vem de uma análise minuciosa que os desenvolvedores do site fizeram do código-fonte do aplicativo disponível na Play Store. Nele, foram encontrados indícios de que o modelo gratuito estaria em vias de ser implementado, embora não se saiba a qual caráter — se definitivamente ou em teste beta, por exemplo. Atualmente, o Google Play Filmes trabalha apenas com dois pilares: aluguel ou compra de filmes. Ambos os casos são pagos.

Se os filmes do Google Play Filmes se tornassem gratuitos, exigindo em troca a veiculação de anúncios, você baixaria?

O XDA Developers chama especial atenção para uma frase bem evidente encontrada no meio do código do app: “hundreds of movies, just a few ads” (“centenas de filmes, poucos anúncios”, na tradução literal). Se provado real, o boato não seria exatamente um “novo negócio” para o Google, já que a empresa de Mountain View adota práticas similares para a exibição de filmes no YouTube. Entretanto, não é possível determinar se essa novidade viria para todo o catálogo do Google Play Filmes ou se apenas perfis ou produções seletos é que seriam contemplados.

Uma grande parcela da receita direta do Google vem de veiculações de publicidade online — foram US$ 134,81 bilhões (R$ 673,03 bilhões, na cotação atual), segundo o site alemão de análise de mercado Statista — e várias de suas aplicações apresentam anúncios ou parcerias publicitárias com outras empresas (vide o Google Search: geralmente, os dois ou três primeiros resultados são anúncios).

O Google, sendo o Google, manteve-se em silêncio quanto aos boatos, mas uma ação do tipo com certeza ampliaria a adoção do aplicativo, fazendo boa concorrência ao hegemônico setor de streaming.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: