Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.479,83
    -3.319,07 (-5,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Google permite que fotos de crianças e adolescentes sejam removidas das buscas

·2 min de leitura

Começou a vigorar no Google o sistema de remoção de fotos de crianças e adolescentes dos resultados de busca. Anunciada em agosto, a novidade faz parte de um conjunto de medidas da gigante para proteger crianças na internet e minimizar o rastro digital delas enquanto ainda são menores de idade.

Pedidos de remoção podem ser feitos por responsáveis legais ou pelo próprio menor de idade através de um formulário online. Porém, atualmente não são bem definidos quais critérios o Google utilizará para determinar se uma imagem se trata realmente de uma criança ou adolescente.

Fotos de crianças e adolescentes podem ser removidas do Google, exceto quando há interesse público (Imagem: Reprodução/Pixabay)
Fotos de crianças e adolescentes podem ser removidas do Google, exceto quando há interesse público (Imagem: Reprodução/Pixabay)

Além disso, há exceções: imagens com crianças e adolescentes de interesse público não serão removidas, informa a empresa — isto é, menores de idade que sejam relevantes, de alguma forma, para toda a sociedade (com feitos históricos, por exemplo). Aí, talvez, possam se enquadrar pessoas como Rayssa Leal, medalhista olímpica brasileira, de 13 anos.

Pela forma em que o Google descreve o programa, as regras são ainda mais complicadas. Ao que parece, a pessoa precisar ser menor de 18 anos para que sua foto seja removida do buscador, ou seja, se ela tem 20, 30 ou 40 anos, e não quer mais que uma foto da sua infância seja encontrada na web, não há muito o que fazer.

Imagem não some da internet

Vale ressaltar que remover uma imagem dos resultados de busca do Google não significa que ela deixará estar na internet, tampouco que parará de circular por aí. O que acontece, simplesmente, é que a mídia não poderá mais ser encontrada a partir do buscador. A única forma de retirar a foto do ar de uma vez é pedindo ao dono dos sites nos quais ela se encontram.

Ainda assim, a retirada dos resultados de busca reduz a relevância do conteúdo, o que já é um bom avanço para minimizar o rastro digital. Essa adição serve especialmente para tirar um menor de idade de fotos indesejadas publicadas em redes sociais, em que não há controle sobre o conteúdo divulgado por perfis alheios.

O formulário online pode ser acessado por qualquer usuário e também pode ajudar a remover imagens que contenham conteúdo explícito não consensual (incluindo montagens), dados pessoais como endereços domésticos e números telefônicos e informações médicas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos