Mercado abrirá em 9 h 52 min
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,67
    -0,46 (-0,87%)
     
  • OURO

    1.864,50
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    29.948,94
    +134,90 (+0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    592,76
    -87,15 (-12,82%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.809,47
    -118,29 (-0,40%)
     
  • NIKKEI

    28.646,76
    -110,10 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.371,75
    -23,75 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5104
    +0,0020 (+0,03%)
     

Google patenteia celular Pixel com câmera de selfie escondida sob a tela

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

O Google parece se preparar para acabar com o recorte na tela de seus smartphones Pixel. É o que indica uma patente concedida à empresa no começo do mês e revelada pelo site Patently Apple. As ilustrações incluídas no registro mostram um celular sem um espaço à mostra para a câmera de selfie, sugerindo o uso de um sensor sob a tela.

A técnica de câmera sob a tela já está disponível no mercado em um aparelho de celular, o ZTE Axon 20 5G. E as imagens na patente do Google reforçam o uso da tecnologia, já que não há indicações de um módulo de câmera motorizado no topo do aparelho.

O registro foi solicitado em março de 2019, com a identificação US0D0903618, e se refere especificamente ao design do aparelho — que não tem nome citado no documento.

[]

Recorte frontal para a câmera de selfie e leitor de digitais na traseira não aparecem nas imagens (Imagem: Google/USPTO)
Recorte frontal para a câmera de selfie e leitor de digitais na traseira não aparecem nas imagens (Imagem: Google/USPTO)

As faces do aparelho mostram uma organização de recursos tradicional, com os botões de liga/desliga e volume na direita, uma bandeja para o chip da operadora no lado esquerdo e uma entrada USB-C para recarga da bateria e transferência de dados.

Curiosamente, a superfície traseira inclui apenas um módulo de câmera, sem o leitor de impressões digitais usado no Pixel 5. A omissão do sensor ao lado da câmera pode indicar a integração do recurso no botão de energia, ou ainda o uso de um componente sob a tela, estratégia usada por alguns modelos no último ano.

Seja como for, com o Pixel 5 lançado há pouco tempo, o Google não deve atualizar sua linha de celulares tão cedo. Mas, se os últimos lançamentos da empresa servirem de exemplo, podemos esperar uma enxurrada de boatos e vazamentos ao longo de 2021, fique ligado no Canaltech para não perder nada!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: