Mercado fechado

Google obrigará apps não gratuitos a pagarem taxa de 30% à Play Store, diz site

Rubens Eishima
·2 minutos de leitura

Em um momento não muito propício, o Google exigirá que os aplicativos oferecidos na Play Store utilizem o sistema da empresa para processamento de pagamentos. A mudança nas regras foi divulgada pela agência de notícias Bloomberg e tem como consequência a cobrança obrigatória da comissão de 30% em compras e assinaturas feitas com o sistema.

A notícia chega justamente em um momento que Google e Apple são criticados por desenvolvedores de aplicativos pela obrigatoriedade da comissão, entre outros fatores.

Atualmente, diversos aplicativos utilizam sistemas próprios para vender recursos ou assinaturas no Android, incluindo serviços populares como Netflix, Spotify, Tinder e outros.

Com a mudança na regra da Play Store, os aplicativos serão proibidos de oferecer a opção de pagamento direto com o cartão de crédito e terão que usar o sistema de pagamentos do Google como intermediário, seguindo os passos da Apple.

Comissão obrigatória de 30% no iOS foi o estopim para a guerra judicial entre Epic Games e Apple (imagem: Epic Games)
Comissão obrigatória de 30% no iOS foi o estopim para a guerra judicial entre Epic Games e Apple (imagem: Epic Games)

A obrigatoriedade dos pagamentos via Apple no iOS foi justamente o motivo que levou o game Fortnite a ser banido da plataforma, logo após a Epic Games oferecer um método de pagamento próprio que driblava a exigência do sistema — e revertia em desconto ao jogador a não cobrança da taxa da Apple.

Segundo o Google, as empresas não são obrigadas a usar a Play Store no sistema Android, porém, ao usar a loja oficial do sistema, precisam necessariamente utilizar o método de cobrança da loja para compras e assinaturas.

De acordo com a Bloomberg, a mudança na regra será implementada a partir da semana que vem, resta saber se isso terá reflexo nos preços cobrados aos usuários finais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: