Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    59.099,34
    +562,38 (+0,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Google mira mercado emergente para aumentar as vendas dos celulares Pixel

Felipe Junqueira
·2 minuto de leitura

Apesar de o Brasil não ter visto o lançamento de nenhum celular do Google, até o momento, a Índia viu chegar todos os modelos até o Pixel 3. Depois, a Gigante das Buscas optou por oferecer os modelos intermediários, Pixel 3a e 4a, deixando os flagships de fora.

A estratégia parece que deu certo, e segundo um executivo da empresa, cujo nome não foi revelado, contou em conversa com o site Economic Times, a companhia pretende “aumentar o foco e oferecer uma fatia maior do estoque global para o mercado indiano”, possivelmente a partir do Pixel 5a. A terceira geração dos modelos acessíveis do Google deve ser anunciada oficialmente em 11 de junho, de acordo com rumores.

A ideia da empresa é focar justamente nos modelos acessíveis, deixando os flagships para outros mercados. O Pixel 4a esgotou na Índia diversas vezes, apesar de ter sido enviado o dobro de unidades para o país comparado com o antecessor.

O Google não lançou nenhum modelo 5G do Pixel no país asiático porque a rede não tem previsão para começar a funcionar por lá, e o hardware compatível aumenta muito os custos do aparelho. Ou seja, não seria viável tentar vender um Pixel 5 ou 4A 5G na Índia. “Por que a gente iria querer um celular caro quando indianos não podem usar 5G?”, observou.

Além disso, o Google estaria cogitando levar parte da produção global dos celulares da marca para a Índia, o que ajudaria a reduzir custos com taxas, além de aproveitar incentivos econômicos do país para produção local.

O foco maior na Índia pode, no futuro, animar o Google a voltar seus olhos para o Brasil, onde uma parcela de fãs dos celulares Pixel ainda aguardam a disponibilização dos dispositivos da empresa de maneira oficial.

Google Pixel 5a: o que esperar

Pixel 5a deve manter visual usado no Pixel 5 (Imagem: Reprodução/OnLeaks)
Pixel 5a deve manter visual usado no Pixel 5 (Imagem: Reprodução/OnLeaks)

Ainda não há informações sobre a disponibilidade do 5G no Pixel 5a, aparelho sobre o qual pouco se sabe até agora, e nada oficialmente. O próximo modelo acessível da companhia deve ter tela de 6,2 polegadas com resolução Full HD, assim como o antecessor, além de conjunto duplo de câmeras na traseira, igualmente similar à geração anterior.

O design também deve ser bastante parecido com o Pixel 4a, incluindo o acabamento em plástico e a presença ainda do conector de 3,5 mm para fones e som estéreo, este último um dos grandes diferenciais do modelo em relação a seus concorrentes. Não há ainda nada sobre o hardware do aparelho.

Como ainda faltam cerca de três meses para o suposto lançamento, mais informações sobre o Pixel 5a devem surgir nas próximas semanas. Por ora, o Google não declarou oficialmente nenhum detalhe sobre o sucessor do Pixel 4a, nem mesmo sobre sua existência.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: