Mercado abrirá em 23 mins
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,09
    -0,86 (-1,16%)
     
  • OURO

    1.810,70
    -6,50 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    39.197,44
    -2.475,65 (-5,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    956,12
    +6,22 (+0,65%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.077,56
    +45,26 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.017,25
    +61,50 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1246
    -0,0634 (-1,02%)
     

Google Meet passa a funcionar com óculos de realidade aumentada

·2 minuto de leitura
Google Meet passa a funcionar com óculos de realidade aumentada
Google Meet passa a funcionar com óculos de realidade aumentada

O Google vai liberar para todos os usuários o serviço de videoconferência via óculos de realidade aumentada. A ideia, que tem algo meio sci-fi, é trazer mais imersão para as chamadas à distância. O chamado Meet on Glass está disponível no Google Workspace.

O app permite que as pessoas vejam a perspectiva de quem está usando os óculos. Funciona de forma semelhante a um compartilhamento de tela, mas com a visão da pessoa que transmite sendo exibida. “Com Meet on Glass, os participantes da reunião podem experimentar uma visão em primeira pessoa da perspectiva do usuário do Glass e colaborar com toda a videoconferência em tempo real”, diz o blog do Google.

No entanto, para usar isso no Meet é necessário possuir óculos de realidade aumentada e claro, não é qualquer óculos e sim o Google Glass. Inclusive, usuários do Glass Enterprise Edition 2 já podem acessar o beta do sistema. Desde outubro de 2020, o modo estava em testes para um grupo de usuários restritos.

Agora, com a expansão da disponibilidade do formato, o Google pretende testar ainda mais possibilidades de uso da realidade aumentada no Meet. Um dos exemplos citados é em fábricas, onde o funcionamento de equipamentos pode ser demonstrado em primeira pessoa. Além disso, o Meet on Glass também funcionar para exibir catálogos em lojas, estoques e outros tipos de reuniões virtuais.

Google Meet com realidade aumentada
Google Meet com realidade aumentada
Mais detalhes do Glass Enterprise Edition 2

O Glass Enterprise Edition 2, até então únicos óculos compatível com o formato, possui uma câmera capaz de transmitir imagens com até 1080p de resolução a 30FPS em um sensor de 8 MP com abertura de f / 2.4 e foco fixado.

Os óculos se conectam sem fio através do bluetooth 5.0 e podem ser usados junto com fones TWS. Para carregar a bateira de 800mAh há uma entrada USB-C. A tela interna do aparelho tem 640 x 360 pixels e pode ser controlada por comados de voz e gestos.

Para quem quiser usar óculos de realidade aumentada em reuniões do Meet aqui no Brasil vai ter uma tarefa um pouco complicada, já que assim como boa parte dos produtos do Google, o Glass Enterprise Edition 2 não está disponível por aqui. Lá fora, o preço sugerido é de US$ 1.300 (algo na faixa de R$ 6.600 em conversão direta).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos