Mercado fechará em 3 h 46 min
  • BOVESPA

    114.178,49
    +2.994,54 (+2,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.513,99
    +136,52 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,44
    +3,16 (+5,16%)
     
  • OURO

    1.718,30
    +2,50 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    49.516,15
    -1.397,58 (-2,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    993,51
    +6,30 (+0,64%)
     
  • S&P500

    3.821,73
    +2,01 (+0,05%)
     
  • DOW JONES

    31.304,75
    +34,66 (+0,11%)
     
  • FTSE

    6.652,00
    -23,47 (-0,35%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.930,11
    -628,99 (-2,13%)
     
  • NASDAQ

    12.755,50
    +73,75 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7174
    -0,0613 (-0,90%)
     

Google Meet vai permitir reação com emojis durante videoconferências

Igor Almenara
·2 minuto de leitura

O Google Meet continua com sua sequência de aprimoramentos e adicionou ferramentas para gerenciamento de salas de reuniões e, não menos importante, emojis para melhor se expressar. Em breve, mais recursos voltados para professores e administradores de videoconferências chegarão ao serviço.

Com a promessa de encontros virtuais mais seguros, o Google Meet recebeu ferramentas de controle e segurança em 2020, graças a demanda impulsionada pelo distanciamento social. Numa adição ao gerenciamento de salas, os professores poderão encerrar chamadas e retirar os participantes com um clique e evitar que continuem por lá após a finalização das tarefas.

O gerenciamento das reuniões também recebeu aprimoramentos significativos: o anfitrião pode silenciar todos os estudantes — menos a si mesmo — com poucos cliques, o que é pensado para ajudar a manter a ordem durante as aulas. Para celular, os avanços são igualmente intuitivos: aquele que recorre ao uso do smartphone para lecionar poderá utilizar o próprio dispositivo para transmitir a tela, controlar a entrada de espectadores ou se comunicar pelo chat — seja para fazer comentários, enviar links ou observações pontuais. Nesse caso, logo a novidade chegará para o Android e iOS.

Líderes das instituições também receberam mais ferramentas para controlar chamadas. Aquele que monitora e supervisiona as atividades de outras salas pode autorizar a presença de alunos de outras escolas nas videochamadas da própria instituição, ao passo que pode solicitar acesso para seus estudantes em outras videoconferências, seja em escolas de uma mesma rede ou parceiras que também usam o Google Meet.

Em paralelo, os administradores receberão ferramentas de “investigação” para melhor analisar a atividade de cada uma das suas salas e as ocorrências de cada encontro virtual. A partir do menu da ferramenta, será possível acompanhar os registros das aulas, reforçar medidas de segurança e privacidade, como também finalizar videochamadas da própria escola direto da ferramenta.

Emojis no Google Meet

Na tentativa de tornar o ambiente virtual mais convidativo, o Google Meet incluirá o uso de emojis para expressar emoções durante as reuniões. Cada usuário terá acesso a uma seleção rápida de emojis com alguns sentimentos positivos, acompanhados por uma paleta de tons de pele para escolher a que mais lhe representa.

Segundo o Google, a adição será “leve e não disruptiva”, características importantes para manter a boa relação entre os participantes da chamada e não interromper a aula com reações exageradas ou spam. Os professores e administradores terão total controle de quando os emojis poderão ser utilizados durante uma conferência.

Todos esses recursos ainda não têm data para chegar, mas o Google pontua que serão “em breve” ou “ao longo do ano”. É provável que sejam disponibilizados em pacotes, e não todos numa única vez.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: