Mercado abrirá em 3 h 49 min
  • BOVESPA

    116.230,12
    +95,66 (+0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.046,58
    +616,83 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,09
    -0,43 (-0,50%)
     
  • OURO

    1.722,70
    -7,80 (-0,45%)
     
  • BTC-USD

    20.142,08
    +231,33 (+1,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,15
    +10,71 (+2,40%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    7.003,60
    -82,86 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.548,00
    -92,75 (-0,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1553
    -0,0126 (-0,24%)
     

Google lança recursos para combater desinformação nas pesquisas; entenda

Desde 2018, o Google investiu quase R$ 382,5 milhões em projetos para combater a desinformação em todo o mundo (Getty Images)
Desde 2018, o Google investiu quase R$ 382,5 milhões em projetos para combater a desinformação em todo o mundo

(Getty Images)

  • Google anuncia recursos para combater a desinformação;

  • Buscador informará sobre fontes confiáveis, resultados rasos e diminuirá destaques de trechos;

  • Das três novidades, duas ainda serão lançadas no Brasil.

O Google anunciou, nesta quinta-feira (11), o lançamento de recursos que combatem a desinformação no momento em que o usuário faz pesquisas na plataforma. Dentre eles, está a possibilidade de saber quando não há informações confiáveis sobre determinado assunto.

Disponível no Brasil, a ferramenta é bastante útil quando um acontecimento é recente e ainda não há publicações de autoridades ou veículos jornalísticos a respeito. O Google, então, faz um alerta sobre a situação e orienta o internauta a refazer a busca mais tarde. Ainda assim, abaixo do aviso, as publicações de fontes não confiáveis continuarão aparecendo.

Há outros dois recursos, mas que ainda não foram lançados no país. O primeiro é o “Sobre esta página”, que permite que o usuário acesse informações sobre o site antes mesmo de clicar nele. É possível saber o quão ampla é a fonte, as avaliações online, entre outros detalhes. Por enquanto, a ferramenta está disponível em sete idiomas (alemão, espanhol, francês, holandês, indonésio, italiano e japonês), mas em breve suportará o português.

Por último - e sem previsão de chegar ao Brasil - é a melhoria nos trechos em destaque nas buscas, que oferecem um resumo das informações mais importantes procuradas pelo usuário. Agora, caso a pesquisa não tenha uma resposta que é consenso entre as fontes, a plataforma não vai mais destacar um trecho.

Educação sobre desinformação

Além dos recursos, o Google também está investindo em programas e parcerias de educação sobre desinformação e vai promover um currículo sobre alfabetização informacional voltado a professores. A iniciativa é fruto da parceria com a MediaWise, do Poynter Institute for Media Studies, e com a PBS NewsHour Student Reporting Labs.

Desde 2018, a Google News Initiative (GNI) já investiu quase US$ 75 milhões (R$ 382,5 milhões) em projetos e parcerias para reforçar a educação midiática e combater a desinformação em todo o mundo. Leia o comunicado completo aqui.