Mercado fechado

Google lança Chrome otimizado para os novos Macs, mas volta atrás

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

O Chrome chegou à edição 87 e, além de uma série de melhorias de eficiência, ganhou uma versão otimizada para os novos Macs com processadores da Apple. Porém, um bug que provoca travamentos no aplicativo causou a remoção do instalador do programa para os novos MacBooks e MacMini.

De acordo com Mark Chang, gerente de produto do Chrome, o navegador deve ser oferecido novamente ao longo desta quarta-feira (18), mas ainda não estava disponível até a data de publicação do texto.

Na versão 87, o Chrome recebeu o seu “maior ganho de desempenho em anos”, incluindo melhor gerenciamento de recursos, menor uso da CPU e até mesmo a promessa de menor consumo de bateria.

Quem já adquiriu os novos PCs da Apple equipados com o chip M1 pode instalar normalmente o Chrome lançado para as CPUs Intel — o macOS inclui a camada de compatibilidade Rosetta 2, que permite usar nos novos chips apps criados para a arquitetura x86 —, mas uma versão otimizada para os processadores ARM tem o potencial de maior desempenho e eficiência.

Para quem instalou a nova versão e tem enfrentado travamentos no navegador, o Google sugere adicionar o Chrome à lista de exceções de privacidade do recurso Bluetooth no painel de “Preferências de Sistema”. Uma alternativa mais simples é desinstalar o programa e pegar o instalador novamente, mas esta sugestão baixa o app otimizado para processadores Intel.

A estratégia de disponibilizar instaladores separados pode não inspirar muita confiança na nova opção do Chrome. Afinal de contas, a Apple oferece aos desenvolvedores a opção de distribuir em um só arquivo versões do mesmo programa otimizadas para as duas arquiteturas de CPU — os chamados Binários Universais — assim como fez na transição dos processadores Power para os Intel x86.

Apesar de o Google poder ter optado pela separação por se preocupar com o tamanho dos downloads, afinal de contas o arquivo praticamente dobra de tamanho em versão universal, é possível que a empresa ainda esteja testando a nova versão do Chrome para o chamado Apple Silicon.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: