Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,65
    +0,60 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.784,10
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    50.855,61
    +381,27 (+0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.320,56
    +15,44 (+1,18%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.382,50
    +64,50 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2746
    -0,0651 (-1,03%)
     

Google já trabalha em processador que sucederá Tensor na linha Pixel 7

·2 min de leitura

Pouco mais de uma semana após o Google apresentar o Google Pixel 6 e Pixel 6 Pro, as primeiras informações sobre a próxima geração da linha foram divulgadas pelo portal 9to5Google. De acordo com o portal, a companhia já está trabalhando no processador dos novos celulares, ou seja, um sucessor para o atual Tensor.

Ainda não foram veiculados detalhes técnicos sobre o novo chip, e nem a nomenclatura que ele receberá — porém, é possível que ele se chame simplesmente Tensor 2. Informações descobertas em arquivos internos do Pixel 6 apontam para um codinome que até o momento era desconhecido: a plataforma chamada "Cloudripper" (ou Destruidor de Nuvens, em tradução livre) já pode estar em fases iniciais de desenvolvimento.

Chip Tensor foi apresentado junto com a linha Pixel 6, e traz otimização para vários recursos dos aparelhos (Imagem: Divulgação/Google)
Chip Tensor foi apresentado junto com a linha Pixel 6, e traz otimização para vários recursos dos aparelhos (Imagem: Divulgação/Google)

Mesmo que o código não faça referência a um smartphone propriamente dito, é provável que ele seja uma alusão para uma placa de desenvolvedor, com um ou mais componentes em comum entre os dois modelos da próxima geração da linha Pixel. Uma situação semelhante foi vista na atual série Pixel 6, em que a palavra "Slider" era uma menção sutil para os dois celulares (Pixel 6 e 6 Pro) ao mesmo tempo.

Ainda dentro da plataforma Cloudripper, foram encontradas referências a um código GS201, indicado como a próxima geração do GS101 utilizado atualmente no Pixel 6 e 6 Pro — em situação semelhante, no passado a sequência de letras e números foi utilizada (e descoberta) antes do nome comercial do processador próprio do Google ser oficializado.

Google deverá continuar usando plataformas próprias

Magic Eraser é um dos recursos que são otimizados com o chip Tensor (Imagem: Divulgação/Google)
Magic Eraser é um dos recursos que são otimizados com o chip Tensor (Imagem: Divulgação/Google)

Depois de quase uma década em parceria com a Qualcomm para fornecimento dos chips Snapdragon para os aparelhos da linha Pixel, o Google resolveu se juntar à Apple e Samsung na lista das marcas que utilizam chips próprios em seus smartphones. Com isso, a Gigante das Buscas procura otimizar a sua integração de hardware e software, o que aprimora as funções de inteligência artificial e promove uma performance mais alta.

Entre os recursos que foram criados com o chip Tensor está a função de Magic Eraser, capaz de apagar elementos indesejados em fotos e preencher o espaço com texturas geradas automaticamente. Além disso, foram implementados aprimoramentos no Google Assistente, no reconhecimento de voz e na tradução em tempo real, entre outras novidades apresentadas no evento de lançamento da linha Pixel 6.

Caso o Google siga o histórico da linha Pixel, um novo modelo só deve ser oficializado em outubro do próximo ano, então ainda temos um longo caminho recheado de rumores até a chegada do Pixel 7 para nos dar uma ideia melhor do que esperar do aparelho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos