Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,60
    +0,15 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.719,20
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    20.025,30
    -328,74 (-1,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,72
    -7,40 (-1,60%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.821,35
    -190,80 (-1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.149,76
    -161,54 (-0,59%)
     
  • NASDAQ

    11.550,00
    +8,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1032
    -0,0103 (-0,20%)
     

Google facilita remoção de dados pessoais das buscas

O Google vai finalmente lançar uma ferramenta que facilita a remoção de resultados de pesquisa que contenham seus dados pessoais. O recurso foi revelado pela primeira vez durante o Google I/O 2022, em maio, como uma alternativa simplificada para o controle de informações sensíveis.

Se você encontrar alguma informação indevida sua, basta clicar no menu de três pontos localizado no canto superior direito do resultado. A partir dali, o painel de contextualização sobre os resultados deve surgir com uma opção extra "remover resultado".

O botão de remover resultados impróprios está em fase beta e pode ser acessado pelo app do Google para celulares (Imagem: Reprodução/Google)
O botão de remover resultados impróprios está em fase beta e pode ser acessado pelo app do Google para celulares (Imagem: Reprodução/Google)

A caixa de diálogo informará o usuário que a remoção ocorrerá com mais rapidez quando o resultado contiver um dos três dados mais sensíveis: número de telefone, endereço residencial ou e-mail. Por serem informações usadas em fraudes, o Google dará preferência em omitir tais resultados.

É possível acompanhar a solicitação por meio de um novo item no menu do aplicativo do Google chamado "Resultados sobre você". Nesse local, há um filtro que permite visualizar todas as solicitações, incluindo as que estão em andamento e as aprovadas.

O usuário ainda poderá dar mais contexto para sua solicitação ao dizer porque deseja remover aquele resultado. Será possível marcar como "informações de contato pessoal", uso com intenção de prejudicar, informações ilegais ou dados desatualizados — caso você seja um prestador de serviço que deseja queria manter seu telefone online, por exemplo.

Buscador vai avaliar antes de remover

O Google explicou que nem todos os pedidos serão necessariamente omitidos, já que será feita uma avaliação do conteúdo para página. A empresa não removerá dados quando entender que isso afetará a disponibilidade de informações amplamente úteis, como em artigos ou notícias. Além disso, como enfatizou, a omissão do resultado da busca não significa exclusão da web, logo pode ser mais eficaz contatar o site ou a hospedagem diretamente.

Essas opções são acessíveis apenas via celular, portanto se certifique de estar no Android ou iOS antes de fazer a solicitação. Ainda não está claro se chegará para o desktop em algum momento.

O recurso foi liberado de forma limitada para usuários nos Estados Unidos e Europa, com expansão gradual ao longo das próximas semanas. Não há previsão de chegada do Brasil, embora isso seja provável futuramente.

Mesmo sem o atalho, o Google já permite que qualquer pessoa faça uma solicitação de remoção de conteúdo por meio da página de suporte. O processo é um pouquinho mais complicado, mas pode ter resultado igualmente satisfatório.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: