Mercado abrirá em 6 h 28 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,18
    -0,08 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.812,40
    -9,80 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    38.380,79
    -1.324,98 (-3,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    932,06
    -28,84 (-3,00%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.120,44
    -115,36 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.983,00
    +30,25 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1205
    -0,0236 (-0,38%)
     

Google explicará para o usuário como o algoritmo opera em cada pesquisa

·2 minuto de leitura

O Google vai atualizar o recurso chamado “Sobre este resultado”, apresentado no mecanismo de busca, para trazer mais informações para o usuário. A ideia é explicar porque o algoritmo considerou aquilo como um resultado relevante para cada pesquisa.

A caixa de informações sobre resultados foi implantada no começo do ano, como parte da estratégia da empresa para combater notícias falsas. Assim, usuários conseguem ver de onde foi extraído aquele dado, o que oferece mais confiança para decidir se acredita ou não.

Além de falar sobre a fonte, o Google também vai mostrar o porquê daquele resultado (Imagem: Reprodução/Google)
Além de falar sobre a fonte, o Google também vai mostrar o porquê daquele resultado (Imagem: Reprodução/Google)

Hoje, esse menu é acessado ao clicar no ícone dos três pontos, localizado no canto superior direito de cada cartão que leva a portais de notícias. Ao apertá-lo, uma janela pop-up surge e exibe informações rápidas sobre o site: origem, propósito, confiabilidade e URL completa, coletados da própria descrição do site e da Wikipédia.

Essa adição do Google não vai trazer mais contexto sobre os sites, mas dará uma luz para facilitar o entendimento de como o algoritmo vincula termos de pesquisa a sites específicos — e o que você, usuário, tem a ver com isso.

Neste exemplo acima fornecido pelo Google, a pesquisa pela expressão “como cozinhar peixe no forno” teve como resultado principal a receita de um site especializado. O algoritmo o mostrou como resultado porque incluía as palavras “como, cozinhar, peixe e forno”, mas também com termos relacionados ao segmento, como ingredientes, receita e por aí vai.

Mais clareza sobre os fatores considerados

Se alguém no Brasil fizer a mesma pesquisa, o resultado será bastante diferente. Isso ocorre porque o Google faz a correspondência do idioma e considera a localização geográfica como um fator preponderante. É por isso que pessoas que moram no mesmo bairro podem ter resultados diferentes para a mesma dúvida.

Essas associações podem parecer simples para quem trabalha na área de tecnologia ou lida com marketing digital, por exemplo, mas é complexa para o usuário menos familiarizado. Os resultados devem descortinar um pouco essa mística que só os especialistas conheciam.

A parte boa é que esse "novo conhecimento" pode ajudar as pessoas a entenderem o funcionamento e assim serem mais certeiras nas buscas futuras.

Os resultados mais detalhados estão sendo liberados progressivamente para todos os usuários a partir de agora. Inicialmente, ele só será visível para resultados em inglês, com foco no mercado dos Estados Unidos, mas o Google deve expandir essa pormenorização para o restante do mundo nos próximos meses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos