Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.519,12
    +166,19 (+0,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Google Duo será unificado ao Meet em 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Google Duo será unificado ao Google Meet, anunciou o Google nesta quarta (1°). O processo acontecerá ao longo do ano — primeiro, com a uniformização de recursos entre as duas plataformas —, mas será concluído ainda em 2022.

Nas próximas semanas, ferramentas do Google Meet serão implementadas no Google Duo até que ambos sejam praticamente idênticos. “Os recursos de videochamada existentes do Duo chegaram para ficar, incluindo a capacidade de fazer videochamadas para amigos e familiares por número de telefone ou endereço de e-mail, usar filtros e efeitos divertidos, enviar mensagens e iniciar chamadas pelo Google Assistente”, ressaltou a empresa.

Google Duo será unificado ao Google Meet ainda em 2022 (Imagem: Reprodução/TechCrunch)
Google Duo será unificado ao Google Meet ainda em 2022 (Imagem: Reprodução/TechCrunch)

Em breve, portanto, o Google Duo terá funções como planos de fundo customizados, agendamento de reuniões, chat durante videoconferências, transmissão de tela, transcrição automática, integração com outros serviços da empresa e limite de reuniões expandido de 32 para até 100 participantes.

Na migração, contatos, conversas, mensagens e histórico de papos serão preservados e, segundo o Google, “não haverá novo app para baixar”. Atualmente instalado em mais de 5 bilhões de celulares, o app do serviço deve só ter o nome e o logo substituído por atualização.

Fim de redundâncias

Na verdade, o sacrifício do Google Duo em prol do Meet não é uma novidade — e deu para ver essa movimentação desde 2020. Apesar de ter funções específicas para criar conexões remotas entre amigos e familiares num contexto informal, o Google Duo foi ofuscado pela popularização do trabalho remoto e das videoconferências corporativas conhecidas do app vizinho.

“Como parte de nossa missão de criar uma experiência conectada para todos os usuários, estamos empolgados em reunir nossas tecnologias de videochamada e reunião em uma solução única, poderosa e fácil de usar”, comentou o Google. “As comunicações por vídeo são uma das principais áreas de foco para nós, e você continuará vendo nossos investimentos no Google Meet para ajudar as pessoas a se conectar, colaborar e compartilhar experiências em qualquer dispositivo, em casa, na escola e no trabalho”, complementou.

Pode ser bom

Essa unificação de plataformas soma, portanto, mais um serviço para o cemitério do Google — lugar já cheio de ideias abandonadas ou substituídas por produtos novos. No caso do Duo, o fim definitivo acontecerá de forma rápida, enquanto a empresa acompanha de perto as reações e necessidades da base de usuários.

Esta fusão entre serviços, porém, é um tanto positiva. Ao encerrar a disputa interna, o Google pode unir esforços no desenvolvimento de uma só plataforma e enfim dar cabo de confusões. A integração permitirá utilizar o Google para ligar para conhecidos com mais facilidade, por exemplo, seja por número de telefone, e-mail ou link do Meet.

A transição será complexa, especialmente dado o contexto distinto entre as videochamadas dos dois aplicativos. Contudo, uma vez concluída, o Meet tem potencial para ser uma plataforma ainda maior e importante para o ecossistema. Resta, portanto, esperar para acompanhar o andamento do processo ao longo do ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos