Mercado fechado

Google culpa desenvolvedores por baixa resolução de jogos no Stadia

Rafael Arbulu

O Stadia foi lançado pelo Google em 19 de novembro e, desde então, vem coletando diversas críticas, majoritariamente concentradas nos muitos recursos que não foram lançados junto com o aparelho. Agora, a plataforma de cloud gaming encontrou um novo percalço na opinião dos consumidores: muitos dos que já compraram o dispositivo dizem que ele não entrega a resolução de 4K e a taxa de 60 quadros por segundo — algo prometido pelo Google desde o anúncio do produto, na Gamescom deste ano.

As críticas começaram com uma reportagem do site Digital Foundry, que rodou testes que, conclusivamente, mostraram que Red Dead Redemption 2, um jogo da Rockstar Games, conseguia ser exibido a no máximo 1440p de definição, isso após passar escalada de resolução (upscale) dos originais 1080p por meio do Chromecast Ultra conectado ao Stadia.

Posteriormente, o Eurogamer rodou testes similares e mostrou que Destiny 2 também só chegava ao Full HD (1080p). Nesse relato do Eurogamer, o Google se posicionou sobre o caso, reforçando que o Stadia consegue sim reproduzir jogos a 4K de resolução e 60 quadros por segundo em todos os seus componentes, mas que a definição final dos jogos também dependia dos seus respectivos desenvolvedores trabalharem para essa finalidade.

Google Stadia: console de cloud gaming não está entregando a resolução prometida pela empresa antes do lançamento, mas Google diz que isso é problema dos desenvolvedores (Imagem: Divulgação/Google)

“O Stadia roda em 4K e a 60 quadros por segundo”, diz o comunicado. “Isso inclui todos os aspectos de processamento gráfico do jogo até a tela: GPU, codificadores e o Chromecast Ultra, todos dispõem de resolução 4K em televisores 4K, com a conexão de internet apropriada”.

O posicionamento continua: "Os desenvolvedores que criam jogos para o Stadia trabalham duro para entregar a melhor experiência de streaming para cada jogo. Assim como você vê em todas as plataformas, isso inclui uma variedade de técnicas para atingir a melhor qualidade geral. Nós damos aos desenvolvedores a liberdade para atingir a melhor qualidade de imagem e taxa de quadros e estamos impressionados com o que eles têm conseguido fazer desde o primeiro dia”.

Red Dead Redemption 2, da Rockstar Games, é um dos jogos prometidos a atingirem resolução 4K, mas não passa do Full HD no Stadia (Imagem: Divulgação/Rockstar Games)

Resumidamente, o problema das resoluções inferiores vem dos estúdios de desenvolvimento e não do equipamento em si, segundo o Google. “Esperamos que muitos desenvolvedores possam, e em muitos casos vão, continuar a aprimorar os seus jogos no Stadia. E como o Stadia vive em nossos data centers, os desenvolvedores poderão inovar rapidamente ao mesmo tempo em que entregam experiências ainda melhores diretamente a você, sem a necessidade de instalar patches ou fazer qualquer download”.

Vale citar que, ainda que o Stadia seja uma plataforma de streaming de jogos, ela ainda cobra valor por assinatura e preço total por cada jogo adquirido. Diante das promessas feitas pelo Google antes do lançamento, versus a chegada do serviço aos gamers e aliada à questão do alto consumo de dados do produto, a falta de entrega da resolução pedida tem incomodado muita gente. E olha que ele ainda nem chegou ao Brasil...


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: