Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.176,73
    -2.827,81 (-7,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Google Chrome recua e volta a exibir a URL completo dos sites após dois anos

·2 minuto de leitura

Muitas vezes os desenvolvedores tentam criar uma interface mais limpa e direta para facilitar a navegação, mas nem tudo sai como o planejado. Nesse caso, é preciso admitir o erro e dar um passo atrás. Foi o que aconteceu com o Chrome e o encurtamento do endereço das páginas: ajudou a simplificar a identificação do site, mas também abriu brechas para os criminosos atuarem.

Em razão disso, o Google retornou com a exibição completa da URL, conforme detalhado no blog oficial de desenvolvedores do Chromium, a plataforma na qual o Chrome é construído. A empresa relata que, em testes, chegou a remover totalmente o endereço e mostrar apenas os termos da pesquisa, mas também desistiu porque viu que não era uma boa ideia.

Emily Stark explicou que a ideia não trouxe os benefícios esperados, por isso o lançamento foi cancelado (Imagem: Reprodução/Chromium)
Emily Stark explicou que a ideia não trouxe os benefícios esperados, por isso o lançamento foi cancelado (Imagem: Reprodução/Chromium)

Acabou que o padrão definido foi a ocultação do prefixo "https://www" para dar mais ênfase ao nome do domínio. Na época, o Google disse que estava tentando tornar as coisas mais simples para o usuário menos familiarizado. "Eles são difíceis de ler, é difícil saber em qual parte deles se deve confiar e, em geral, não acho que os URLs funcionam como uma boa maneira de transmitir a identidade do site", disse a gerente do Chrome, Adrienne Porter Felt, em 2018.

O problema é que essa remoção não gerou métricas de segurança relevantes, por isso não faria sentido mantê-la. Pelo contrário, muita gente achou mais difícil saber se um site usava o protocolo HTTPS, por exemplo, já que ele passou a ser omitido. Isso abriu brechas para criminosos clonarem sites e fingirem que suas páginas tinham uma camada extra de criptografia, sem ter nenhum tipo de segurança.

A mudança já está ativa no Chrome 91, com apenas o "https://" oculto por padrão. O endereço completo, no entanto, pode ser mostrado com um passo a passo bem simples:

Passo 1: Mova o mouse até a barra de endereços do Chrome

Passo 2: Clique com o botão direito ou segure a tecla Ctrl para o menu flutuante aparecer

Alguns sites ocultam o www por padrão, por isso ele não aparece mesmo com a opção ativada (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Alguns sites ocultam o www por padrão, por isso ele não aparece mesmo com a opção ativada (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Passo 3: Selecione "Sempre mostrar URLs completos" e pronto

O que você achou desta importante introdução? Facilitou, dificultou ou não mudou nada? Opine e interaja com outros leitores do Canaltech nos comentários abaixo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos