Mercado abrirá em 8 h 24 min

Google censura pesquisas que possam danificar a própria imagem

·1 min de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • A ideia, por trás do processo contra os pesquisadores, seria evitar má imagem para a companhia;

  • Pesquisadores receberam ordens para retirar expressões como "tendência" e "justiça" do buscador;

  • As primeiras tentativas de censura vieram após a demissão de uma pesquisadora em ética de IA.

De acordo com informações divulgadas em reportagem por um site americano, O Google, empresa de serviços online e software norte-americana, e responsável por 90% das procuras na internet, está planejando promover ações contra pesquisadores da própria companhia.

A ideia é implementar uma censura judicial, já que tais pesquisas feitas pelos funcionários envolvem os mecanismos de busca e inteligência artificial do grupo Alphabet, de quem o Google é a principal subsidiária.

Leia também:

Contudo, a censura não procura impedir vazamentos de segredos industriais, e sim impossibilitar determinadas pesquisas no buscador, que permitiriam à empresa ter uma imagem ruim. Dessa forma, os pesquisadores receberam ordens para tirar palavras como “justiça” e “tendência" da plataforma.

As primeiras tentativas de censura da empresa, que vem se esforçando para evitar uma crise pública, veio após a demissão de Timnit Gebru, pesquisadora em ética de Inteligência Artificial. A situação aconteceu depois que a funcionária apontou políticas e tendência racistas nos algoritmos da companhia.

Segundo os pesquisadores, a inteligência artificial do Google não funciona igualmente para todos, mas sim para o padrão do quadro de funcionários da empresa, ou seja, homens brancos.

Tais descobertas podem levar a uma crise, já que a confiança pública na corporação é grande.

As informações são do Olhar Digital e da Business Insider.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos