Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.326,39
    +800,18 (+1,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Google cancela brincadeiras de 1º de abril pelo segundo ano consecutivo

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

Nesta quinta-feira, é comemorada a celebração anual mais perigosa, inútil e engraçada — tudo ao mesmo tempo! — que o ser humano já criou: o 1º de abril, famoso Dia da Mentira. Trata-se, tradicionalmente, de uma data temida pelos jornalistas (que ficam com um pé atrás a respeito de qualquer informação recebida) e apreciada pelos internautas, sobretudo por conta da grande quantidade de trollagens que as empresas de tecnologia costumam disseminar. Porém, em 2021, o Google decidiu ficar de fora das brincadeiras.

Tal como em 2020, a companhia preferiu não elaborar qualquer trollagem por levar em consideração o momento delicado que todos nós estamos passando durante a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV2). É um argumento difícil de discordar: afinal, ainda estamos longe do fim de tal crise sanitária. Especialmente aqui no Brasil, vemos um número crescente de infecções letais e problemas críticos no sistema público de saúde, incluindo a falta de leitos para internar os enfermos que necessitam de intubação.

A informação do cancelamento das piadas foi noticiada em primeira mão pelo Business Insider, que obteve acesso a um memorando interno escrito por Marvin Chow, vice-presidente global de marketing do Google. “Ao longo do ano passado, fiquei tão inspirado pela utilidade de nossos produtos, programas e pessoas durante os tempos mais difíceis da humanidade. Fizemos isso com sensibilidade e empatia, refletindo a gama de experiências desafiadoras que tantos estão vivenciando globalmente”, explica Chow.

“Como você deve se lembrar, no ano passado tomamos a decisão de interromper nossa longa tradição do Google de comemorar o Dia da Mentira, em respeito a todos aqueles que lutam contra o COVID-19. Devemos pausar novamente as piadas para o Dia da Mentira deste ano. Como fizemos no ano passado, devemos continuar a encontrar maneiras adequadas de trazer momentos de alegria para nossos usuários ao longo do ano”, finaliza o executivo, que já deve ter um arsenal gigante de piadas para quando a crise passar.

É difícil saber se outras companhias seguirão o exemplo do Gigante das Buscas; nesta semana, a montadora automobilística Volkswagen confundiu a todos ao antecipar sua trollagem e anunciar, nesta última terça-feira (30), que mudaria seu nome para “Voltswagen”, em alusão à estratégia de carros elétricos. A alteração foi divulgada via press release oficial e vários veículos chegaram a publicar a "notícia". A confusão foi tanta que a marca precisou disparar outro comunicado desmentindo o fato.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: