Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.681,07
    -1.928,46 (-5,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

‘Google brains’? Empresa se une a universidade e mapeia cérebro humano

·1 minuto de leitura
‘Google brains’? Empresa se une a universidade e mapeia cérebro humano
‘Google brains’? Empresa se une a universidade e mapeia cérebro humano

Um milímetro cúbico do nosso cérebro equivale a mais ou menos 1,4 petabytes de dados. É o que determinou a parceria entre o Google e a Universidade de Harvard, que mapeou um milímetro cúbico do cérebro humano.

O trabalho reuniu informações da reconstrução de dezenas de milhares de neurônios, milhões de fragmentos de neurônios, 130 milhões de sinapses detectadas, 104 enzimas polimerases e muitas outras anotações e estruturas subcelulares.

O córtex, onde o Google e a Universidade de Harvard realizaram o mapeamento do cérebro humano, é uma das partes mais importantes do corpo, consistindo de uma camada fina que desempenha funções mais do que necessárias: pensamento, memória, planejamento, percepção, atenção, e interpretação de linguagens.

Os pesquisadores cortaram o tecido em mais de 5 mil sessões individuais de 30 nanômetros cada, e agruparam essas seções em pequenos wafers de silicone, para criar uma imagem do tecido cerebral com uma resolução de quatro nanômetros.

O resultado são 225 milhões de imagens individuais em duas dimensões, alinhadas em um pano de fundo em 3D.

Os próximos passos, segundo a empresa, envolvem extrapolar esses números: segundo ela, o 1,4 petabyte extraído do cérebro humano corresponde a “um milionésimo” do volume de um cérebro completo.

Se você quiser navegar pelo que parceria entre o Google e a Universidade de Harvard mapearam, basta acessar a página dedicada do projeto. O link você encontra no nosso site, o olhardigital.com.br

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos