Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,65
    +0,04 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.753,10
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    47.618,97
    -515,06 (-1,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.209,85
    -23,43 (-1,90%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.502,50
    -15,25 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2021
    +0,0061 (+0,10%)
     

Google atualiza resultados da busca para entregar títulos mais informativos

·2 minuto de leitura

O Google fez um novo ajuste no seu mecanismo de buscas para entregar melhores títulos como resultados ao usuário. Desde a semana passada, a empresa afirma ter criado um sistema de geração aprimorado e automatizado para páginas descreverem com mais precisão o conteúdo do site.

É comum o buscador mudar automaticamente o título de uma página quando ele é longo demais ou quando o domínio está vinculado a um documento em PDF ou DOC, por exemplo — neste último caso, em vez do nome da página, a busca pode renomear a chamada com a nomenclatura do arquivo.

Veja o comparativo:

Com a atualização, o Google passa a usar apenas a "parte mais relevante" e omite as demais se o título for maior que o permitido. Antes, o sistema considerava somente o início da frase e escondia o restante, mas isso não era suficiente para detalhar o conteúdo em determinadas situações.

O mesmo vale para documentos hospedados e exibidos como resultado na busca: em vez do nome do arquivo, o sistema agora busca a informação relevante dentro dele. Isso deve evitar a confusão das pessoas e uma possível indução ao erro, ao permitir que sites falsos se passem por verdadeiros.

Títulos mais apropriados

Via de regra, os proprietários devem criar páginas usando uma tag HTML H1 para definir o título, mas isso nem sempre ocorre. Neste caso, a busca vai recorrer a outros mecanismos que permitam a identificação daquele conteúdo.

(Imagem: Reprodução/Sitechecker)
(Imagem: Reprodução/Sitechecker)

Caso o título não seja devidamente explicativo — com o uso de expressões genéricas como "Home" ou "Carrinho de Compras", por exemplo — a busca poderá utilizar outro texto contido na página para intitular a página de modo mais informativo.

A gigante explica que realizou testes e este novo formato foi o preferido por quem pesquisa. De todas as maneiras que o Google gera títulos, o conteúdo das tags de título HTML ainda é de longe o mais exibido, em mais de 80% das vezes.

Mudança deve afetar pouco quem já faz o "feijão com arroz"

Quem já produz conteúdo com técnicas de SEO, o que inclui títulos bem-produzidos, curtos e com palavra-chave, possivelmente não deve notar muita diferença. Mesmo assim, a empresa promete lançar em breve orientações atualizadas para os criadores de sites ajustarem suas criações ao novo padrão.

Mais importante do que a descrição, os títulos são o primeiro chamariz do usuário para uma página, razão pela qual ele deve ser claro, objetivo e direto ao ponto. A pesquisa do Google sabe disso e valoriza os sites que buscam produzir títulos otimizados e alinhados às boas práticas da empresa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos