Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,03
    -0,46 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.869,00
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    43.275,98
    -1.179,39 (-2,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.214,80
    -38,35 (-3,06%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    27.862,06
    -544,78 (-1,92%)
     
  • NASDAQ

    13.178,00
    -34,00 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4321
    +0,0020 (+0,03%)
     

Google Assistente vai melhorar compreensão de textos e pronúncia de nomes

Alveni Lisboa
·3 minuto de leitura

O Google anunciou que trabalha em consideráveis melhorias para o recurso Natural Language Understanding (Compreensão da linguagem natural, em português), o que permitirá aprimorar a pronúncia de nomes e palavras, além de melhorar a compreensão de textos pelo assistente virtual da empresa.

A ideia da gigante é aprimora o mecanismo de aprendizado de máquina para que o Google Assistente reconheça o contexto em torno das conversas para tomar ações mais conscientes. Essa melhoria também pode ajudar o software a falar melhor alguns nomes menos comuns, já que ele “aprenderia” a forma correta de falar.

Em uma postagem publicada no blog de desenvolvedores, a equipe disse que você pode ensinar o Google Assistente a pronunciar melhor cada palavra e reconhecer os nomes dos seus contatos da maneira como você os fala. Confira o recurso em funcionamento:

De acordo com a companhia, será possível treinar o programa sem a necessidade de manter uma gravação de sua voz ou ficar repetindo a mesma coisa. Conforme a inteligência artificial for se aprimorando, ela começará a compreender melhor os comandos do usuário e a reproduzi-los de forma mais natural.

Os novos modelos do NLU, responsáveis pelo Google Assistente, utilizarão uma tecnologia derivada do BERT, o algoritmo de busca implementado na busca orgânica em 2018. Ela permite o processamento de várias palavras simultâneas vinculadas ao sentido da frase, em vez de analisar uma por uma.

A expectativa é que o assistente entenda comandos mesmo quando foram solicitados de forma mais “confusa”. Por exemplo: você pode estar pedindo para o Google configurar o seu alarme para 7h da manhã para levar seus filhos na escola, mas, logo depois, lembrar que tem uma consulta mais cedo. Será necessário cancelar a primeira ordem e substituí-la pela segunda — e o assistente deverá compreender isso.

Assistente cada vez mais “humano”

Com as melhorias mais recentes, o Google garante que o assistente é capaz de atender a quase 100% das demandas de alarmes ou tarefas de cronômetro. Para atividades mais complexas, ainda há algum caminho a ser percorrido, mas é possível notar uma clara evolução no sistema.

O aprendizado de máquina propiciará interações cada vez mais naturais e adaptadas ao perfil da pessoa. A ideia é que, em breve, ele consiga analisar o contexto da conversa para dar informações corretas. Por exemplo: se você perguntar como está o clima em São Paulo agora e logo depois pedir ao assistente para mostrar os melhores restaurantes, ele exibirá as opções para o estado anteriormente mencionado, mesmo que você esteja no Rio de Janeiro.

Essas novas atualizações serão lançadas nos próximos dias, porém ainda sem uma data exata. Por enquanto, a linguagem inicial é o inglês, mas o Google tem planos para expandir o recurso para novos idiomas em breve.

O objetivo deste aprimoramento é tornar o Google Nest — que desembarcou uma nova versão no Brasil — cada vez melhor para rivalizar com a Alexa, a assistente virtual da Amazon. Será que a gigante de Mountain View conseguirá superar a rival, que atualmente é a líder do segmento? Deixe sua opinião nos comentários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: