Mercado abrirá em 7 h 45 min
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,37
    +0,36 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.923,60
    -6,40 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    22.786,80
    -352,40 (-1,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    516,12
    -11,07 (-2,10%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.543,28
    -23,50 (-0,10%)
     
  • NIKKEI

    27.363,08
    +0,33 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    12.027,75
    -79,00 (-0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5113
    -0,0084 (-0,15%)
     

Google anuncia demissão de 12 mil funcionários

Google: empresa de tecnologia anunciou uma demissão de 12 mil trabalhadores (zz/John Nacion/STAR MAX/IPx 2020)
Google: empresa de tecnologia anunciou uma demissão de 12 mil trabalhadores (zz/John Nacion/STAR MAX/IPx 2020)
  • Demissões representam 6% da força de trabalho da companhia;

  • Setor de tecnologia inteiro vê uma grande crise;

  • Cargos cortados afetam diferentes setores e níveis da Google.

De fato, o ano não começou bem para o setor de tecnologia. Após a Microsoft anunciar a demissão de 10 mil funcionários na última quarta-feira, nesta sexta (12) foi a vez da Google demitir 12 mil trabalhadores, ou 6% de sua equipe. Em setembro de 2022, o total de funcionários da emrpesa era de 186.779.

Em um comunicado enviado por e-mail aos funcionários, Sundar Pichai, CEO da Alphabet, empresa mãe da Google, anunciou os cortes e assumiu "total responsabilidade pelas decisões que nos trouxeram até aqui".

"Nos últimos dois anos, vimos períodos de crescimento dramático", disse Pichai à equipe no e-mail. "Para igualar e alimentar esse crescimento, contratamos para uma realidade econômica diferente da que enfrentamos hoje."

O e-mail afirma ainda que os funcionários demitidos serão pagos por um total de dois meses, além de um pacote de benefícios que aumenta conforme o tempo de trabalho na Google. Bônus e férias esperadas para 2022 também serão pagas. Por fim, a empresa continuará oferecendo plano de saúde e ajuda com processo de imigração. Para os funcionários fora dos EUA, a empresa irá seguir as práticas locais.

Pichai afirmou ainda que a empresa de tecnologia fez uma "revisão rigorosa" da empresa e que as demissões "cortam à Alphabet, atingindo diferentes áreas de produtos, funções, níveis e regiões". Por conta do tamanho da empresa e sua importância na cidade de Mountain View, na Califórnia, Sundar afirmou que na segunda-feira será realizada uma reunião com a prefeitura para discutir a notícia.

"Até lá, por favor, cuidem-se bem enquanto absorvem esta difícil notícia", escreveu ele. "Se você está apenas começando seu dia de trabalho, sinta-se à vontade para trabalhar em casa hoje."

As demissões da Google ocorrem em meio a uma crise no setor de tecnologia. O crescimento dessas empresas vistos durante os anos de restrição sanitária da pandemia de COVID-19 não se manteve, gerando uma queda na receita e um receio por parte dos investidores.