Mercado fechará em 5 h 4 min
  • BOVESPA

    106.548,85
    +301,70 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.379,58
    -14,45 (-0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,72
    -0,87 (-0,79%)
     
  • OURO

    1.843,70
    +27,80 (+1,53%)
     
  • BTC-USD

    29.791,29
    +599,73 (+2,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    661,54
    +9,30 (+1,43%)
     
  • S&P500

    3.901,25
    -22,43 (-0,57%)
     
  • DOW JONES

    31.163,54
    -326,53 (-1,04%)
     
  • FTSE

    7.275,74
    -162,35 (-2,18%)
     
  • HANG SENG

    20.120,68
    -523,60 (-2,54%)
     
  • NIKKEI

    26.402,84
    -508,36 (-1,89%)
     
  • NASDAQ

    11.915,00
    -20,50 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2208
    +0,0025 (+0,05%)
     

Google, Amazon e Meta gastam milhões com lobby contra escrutínio da Big Tech

·3 min de leitura
O Google aumentou significativamente seus gastos com lobby no ano passado, gastando US$ 9,6 milhões, de acordo com os registros (REUTERS/Andrew Kelly)
O Google aumentou significativamente seus gastos com lobby no ano passado, gastando US$ 9,6 milhões, de acordo com os registros (REUTERS/Andrew Kelly)
  • Google, Amazon, Meta e Apple foram criticadas por supostamente usarem práticas anticompetitivas

  • Amazon gastou somas recordes para pressionar legisladores em Washington no ano passado

  • Meta gastou um recorde de US$ 20,1 milhões (R$ 110 mi) no ano passado

Google, Amazon e Meta gastaram dezenas de milhões de dólares fazendo lobby no Congresso dos EUA no ano passado, quando os gigantes da tecnologia ficaram sob crescente escrutínio de reguladores antitruste - que regulam a conduta e organização de empresas corporativas, geralmente para promover uma concorrência leal - e legisladores de ambos os lados.

A empresa controladora do Google, Alphabet Inc., aumentou os gastos com lobistas em 27,5% no ano passado, para US$ 9,6 milhões (cerca de R$ 52 mi), segundo documentos. A Meta Platforms Inc., que opera o Facebook e o Instagram, gastou um recorde histórico de US$ 20,1 milhões (R$ 110 mi) em lobistas, enquanto a varejista de comércio eletrônico Amazon gastou cerca de US$ 20,3 milhões (R$ 111 mi). Tanto a Meta quanto a Amazon aumentaram seus gastos com lobby em 7% em relação a 2020.

Leia também:

Microsoft e Apple também gastam com lobby

A Apple, por outro lado, gastou menos dinheiro para fazer lobby em Washington no ano passado. As despesas de lobby do fabricante do iPhone a partir de 2021 atingiram US$ 6,5 milhões (quase R$ 35 mi). Todas as quatro empresas foram criticadas por supostamente usarem práticas anticompetitivas para consolidar seu domínio. Já a Microsoft, que anunciou recentemente que adquiriria a fabricante de videogames Activision-Blizzard, gastou US$ 10,2 milhões (cerca de R$ 55 mi) em lobby em 2021 - aproximadamente a mesma quantia que gastou no ano anterior.

Lei Online de Inovação e Escolha

O espectro da legislação antimonopólio destinada às empresas de tecnologia levou o chefe da Alphabet, Sundar Pichai, e o CEO da Apple, Tim Cook, a pressionar pessoalmente os membros do Comitê Judiciário do Senado a votar contra a Lei Online de Inovação e Escolha norte-americana. Ambos argumentaram que o projeto enfraqueceria as empresas de tecnologia americanas e daria vantagem a seus concorrentes estrangeiros, como os da China. Seus esforços não tiveram sucesso, pois o comitê votou pelo avanço da legislação, que visa as maiores empresas com base na avaliação de mercado e na base de usuários.

Google na justiça

O Google pediu a um juiz federal de Nova York na sexta-feira que descarte a maior parte do que alegou ser um processo “impreciso e inflamatório” movido pelo Texas e outros 14 estados sobre as práticas de publicidade online da gigante da tecnologia. O processo do Texas - que foi aberto pela primeira vez em dezembro de 2020 e atualizado duas vezes desde então - alega que o Google retirou ilegalmente os concorrentes do mercado de publicidade online e até fechou um acordo nos bastidores com Mark Zuckerberg para dar ao Facebook uma vantagem lucrativa em anúncios. No início deste mês, um juiz permitiu que a Comissão Federal de Comércio iniciasse uma ação antitruste contra a Meta, acusada de monopolizar as mídias sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos