Mercado fechará em 4 mins
  • BOVESPA

    125.897,85
    +845,07 (+0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.930,39
    +661,94 (+1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,14
    +0,07 (+0,10%)
     
  • OURO

    1.797,90
    -3,90 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    39.828,29
    +5.475,24 (+15,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    945,67
    +30,18 (+3,30%)
     
  • S&P500

    4.420,70
    +8,91 (+0,20%)
     
  • DOW JONES

    35.126,22
    +64,67 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    -1.129,66 (-4,13%)
     
  • NIKKEI

    27.833,29
    +285,29 (+1,04%)
     
  • NASDAQ

    15.102,50
    +4,50 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1058
    -0,0158 (-0,26%)
     

Google agora facilita a exclusão do histórico de pesquisa mais recente

·2 minuto de leitura

Excluir o histórico pode ser necessário em determinados momentos da vida, principalmente para quem precisa compartilhar o computador ou celular. Durante a conferência anual Google I/O deste ano, o Google anunciou uma maneira de excluir rapidamente os 15 últimos minutos de navegação, e agora a companhia começa a tirar isso no campo das promessa e deve incluir um atalho nos aplicativos para Android e iOS.

O usuário que quiser apagar os rastros recentes poderá fazê-lo ao tocar no avatar do perfil, o que revelará um botão chamado “Delete last 15 min” (Excluir últimos 15 minutos, em português). Hoje até dá para fazer isso, mas somente de modo manual: é preciso entrar no histórico e deletar um a um os últimos sites visitados.

O selo "New" mostrará a chegada do recurso(Imagem: Reprodução/Google)
O selo "New" mostrará a chegada do recurso(Imagem: Reprodução/Google)

Embora o Google já ofereça um modo de navegação anônima, que também não registra o histórico dos sites visitados, a ideia aqui parece ser algo mais emergencial. O recurso é voltado para quem acessou uma página, por engano ou não, e agora precisa que aquela informação seja excluída.

A gigante das buscas também anunciou oficialmente a capacidade de bloquear a página “Minha atividade” com uma camada extra de segurança. Para acessá-la, o usuário precisaria digitar as credenciais novamente, o que evitaria que usuários com dispositivos compartilhados tenham acesso a informações pessoais.

Dá para configurar o auto-delete para pagar o histórico após um tempo definido (Imagem: Reprodução/Google)
Dá para configurar o auto-delete para pagar o histórico após um tempo definido (Imagem: Reprodução/Google)

O recurso chega junto da capacidade de fazer com que o histórico da pesquisa seja apagado de forma automática a cada 3, 18 ou 36 meses. Com esse incremento, dá vai dar para apagar o passado recente e nem sempre agradável que outra pessoa poderia ver.

Até agora, o atalho já está disponível para iOS, mas ainda não foi disponibilizado para usuários do Android. A opção de personalizar o auto-delete já está liberada em ambas as plataformas.

Gostou do anúncio do Google? Quais os casos em que ele será mais útil? Deixe sua opinião nos comentários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos