Mercado fechado

Google agora deixa você definir destino de sua conta em caso de falecimento

·3 min de leitura

Você já parou para pensar no que acontecerá com a sua conta do Google em caso de uma morte repentina? Ela vai ser deletada ou algum parente vai acessá-la por você? Ou será que ela ficará lá ativada de modo eterno? A empresa possui uma série de mecanismos para proteger a privacidade dessas pessoas por intermédio do chamado Gerenciador de Contas Inativas, que possibilita o resguardo de informações pessoais e evita que eles sejam usados para o cometimento de crimes.

O gerenciador possibilita definir o que será feito da sua conta em caso de inatividade, seja por abandono ou pelo falecimento do proprietário. O dono precisa estabelecer três critérios fundamentais: quando a conta deve ser considerada inativa, quem deve ser avisado sobre isso e quais dados serão compartilhados, além de definir se a conta pode ou não ser deletada.

Você terá três etapas para definir o que será feito caso sua conta seja inativada (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Você terá três etapas para definir o que será feito caso sua conta seja inativada (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

De início, é possível estabelecer um prazo de 3, 6, 12 ou 18 meses de inatividade para o Google tomar alguma providência, que deve se iniciar com um aviso um mês antes do prazo para comunicar da possibilidade de cancelamento. Essa comunicação pode ocorrer por mensagem de celular ou por correio eletrônico para o endereço fornecido pelo proprietário — dá até para configurar uma resposta automática com instruções para quem receber esse comunicado.

Na prática, você pode deixar tudo configurado para o seu cônjuge, por exemplo, e dizer se quer que ele exclua o seu perfil, acesse todos os seus dados ou o mantenha ativo em forma de memorial. Se quiser que a conta seja deletada, o próprio Google se encarregará de apagar todo o conteúdo, com a possibilidade de enviar um backup para os contatos selecionados. Serão destruídos dados públicos, como vídeos no YouTube ou blogs no Blogger, e informações privadas como o login do Gmail e serviços similares.

Aqui você pode selecionar quais dados a pessoa terá acesso (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Aqui você pode selecionar quais dados a pessoa terá acesso (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Quem receberá o seu legado?

O Gerenciador de Contas Inativas permite selecionar até dez pessoas para serem avisadas da inatividade — elas não serão avisadas com essa configuração for ativada. A solução possibilita ao proprietário conceder acesso à parte dos dados, como fotos, contatos, e-mails, documentos ou o que mais desejar: tudo será enviado como um link para que o escolhido faça o download dos dados em até três meses ou tudo será deletado definitivamente.

A parte boa de você deixar isso é a manutenção do seu histórico de e-mails ou conversas de chat, onde boa parte da vida cotidiana fica arquivada, para garantir um acesso mais facilitado a tudo isso em caso de falecimento ou impossibilidade de acesso à conta.

Vale ressaltar que contas inativas são mais suscetíveis a ataques criminosos, pois não há monitoramento nem troca periódica de senhas, o que pode prejudicar toda a sua família. Ninguém gosta de pensar na própria morte, mas essa é uma medida necessária para preservar os outros ao seu redor, por isso aproveite o Mês da Consciência sobre Cibersegurança e faça essa checagem de quem terá acesso à sua privacidade quando você faltar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos