Mercado fechará em 3 h 15 min
  • BOVESPA

    108.107,40
    -294,88 (-0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.145,20
    -209,66 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,88
    -0,88 (-0,97%)
     
  • OURO

    1.812,50
    +7,30 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    23.110,19
    -770,40 (-3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    536,26
    -21,09 (-3,78%)
     
  • S&P500

    4.116,06
    -24,00 (-0,58%)
     
  • DOW JONES

    32.783,93
    -48,61 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    12.971,50
    -211,75 (-1,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2439
    +0,0345 (+0,66%)
     

Google adia fim dos cookies no Chrome para 2024

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A aposentadoria dos cookies da internet no Chrome foi adiada para 2024, anunciou o Google nesta quarta (27). A empresa quer estender o período de testes das ferramentas e mecanismos da Privacy Sandbox antes de apresentá-la para agências de publicidade, concorrentes e desenvolvedores que alimentam a web.

Para quem não se lembra: a Privacy Sandbox é uma iniciativa do Google para substituir os cookies da internet. Trata-se de um conjunto de ferramentas pensadas para incrementar a privacidade dos usuários, enquanto preserva o alcance da publicidade direcionada disponível na web, importantíssima para monetização de conteúdo digital.

Cookies são elementos importantíssimos para monetização com base em publicidade (Imagem: Unsplash/The Creative Exchange)
Cookies são elementos importantíssimos para monetização com base em publicidade (Imagem: Unsplash/The Creative Exchange)

Um antigo mecanismo incluído neste pacote era o Federated Learning of Cohorts (FLoC) que, depois de muito incomodar autoridades em segurança, privacidade e rivais do Google, foi engavetado e substituído pela API Topics, que dá ao usuário o controle sobre os anúncios que vê ao navegar.

Inicialmente, o fim dos cookies no Google Chrome estava marcado para 2022. Posteriormente, a gigante adiou esse plano para 2023 e, agora, o foco é colocar isso em prática no segundo semestre de 2024.

Decisão leva tempo

Os cookies que circulam na web não são do Google e, por se tratar de uma característica importantíssima da internet, não cabe à empresa decidir se eles devem continuar ou não — apesar do Chrome ser o principal navegador do mundo. A solução alternativa precisa passar pela revisão de concorrentes, companhias de publicidade, especialistas em privacidade e desenvolvedores antes de ser implementada — e esse processo requer tempo.

“Até o terceiro trimestre de 2023, esperamos que as APIs do Privacy Sandbox sejam lançadas e estejam disponíveis no Chrome”, pontuou o vice-presidente da iniciativa, Anthony Chavez. “À medida que os desenvolvedores adotam essas APIs, pretendemos começar a eliminar os cookies de terceiros do Chrome no segundo semestre de 2024.

Cronograma mais tranquilo

Até 2024, os testes com a Privacy Sandbox serão ampliados gradativamente. Atualmente, testadores do Google Chrome na edição Canary até podem experimentar a API Topics, mas a empresa pretende alcançar "milhões de usuários em todo o mundo" até agosto.

"Antes de os usuários serem adicionados aos testes, eles receberão uma solicitação com a opção de gerenciar a participação", pontuou o executivo no comunicado. A empresa prometeu se manter atenta aos comentários do público.

A empresa espera liberar todas as APIs da iniciativa Privacy Sandbox no terceiro trimestre de 2023. A partir daí, a empresa deve observar a recepção da novidade para dar início à aposentadoria dos tradicionais cookies no Chrome.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos