Mercado fechado

Google é processado pela Sonos por supostamente violar patentes de alto-falantes

Fidel Forato

A Sonos - empresa norte-americana especializada em sistemas de sons e alto-falantes domésticos sem fio - abriu um processo contra o Google nos Estados Unidos, alegando que a gigante da tecnologia violou cinco de suas patentes.

No processo, a Sonos alega que o Google utiliza indevidamente sua tecnologia patenteada, incluindo uma patente que permite que alto-falantes inteligentes sejam sincronizados. Por isso, a companhia de sistemas de som tenta proibir a venda de smartphones, laptops e alto-falantes inteligentes do Google nos Estados Unidos que usem as tecnologias. Além disso, cobra um valor - não especificado - pelo uso não autorizado das patentes.

Linha de alto-falantes inteligentes do Google é acusada de quebrar patentes da empresa Sonos (Foto: Divulgação/ Google)

As denúncias

"O Google é um parceiro importante com quem colaboramos com sucesso há anos, inclusive trazendo o Google Assistent para a plataforma Sonos no ano passado. No entanto, o Google tem copiado descaradamente e conscientemente nossa tecnologia patenteada na criação de seus produtos de áudio", explica Patrick Spence, CEO da Sonos, sobre os motivos que levaram a abertura do processo na corte americana, em comunicado.

"Apesar de nossos esforços repetidos e extensos nos últimos anos, o Google não demonstrou vontade de trabalhar conosco em uma solução mutuamente benéfica. Não temos outra opção a não ser litigar no interesse de proteger nossas invenções, nossos clientes, e o espírito de inovação que definiu a Sonos desde o início", defende Patrick Spence que, como argumenta, não conseguiu resolver a questão amigavelmente.

Em contrapartida, um porta-voz do Google afirma, em comunicado, que contesta as alegações da Sonos. "Ao longo dos anos, tivemos inúmeras conversas em andamento com a Sonos sobre os direitos de propriedade intelectual de ambas as empresas e estamos desapontados por a Sonos ter aberto esses processos, no lugar de continuar as negociações com boa fé", declara o funcionário do Google.

Disputa pela patente

As semelhanças entre os produtos está no fato de seu desenvolvimento ter sido, de certa forma, em conjunto. Isso porque a Sonos fabrica alto-falantes domésticos que funcionam com o Google Assistente e também com a Alexa, da Amazon.

Além disso, os alto-falantes da Sonos são anteriores à linha de dispositivos Home, do Google. E, como é afirmado no processo, foram desenvolvidos com base nas patentes já existentes. Outro ponto é que os alto-falantes do Google são mais baratos, quando comparados aos da Sonos no mercado. Nos últimos anos, o Google tem visto suas vendas aumentarem significativamente neste setor.

De acordo com o jornal The New York Times, a Sonos espera que, com o processo, consiga pressionar o Google a licenciar oficialmente sua tecnologia. Como alega, o Google pediu que a Sonos seguisse um conjunto de regulamentos durante o desenvolvimento de seus produtos, na época em que eram parceiros, como informar a empresa de buscas sobre nomes e designs de produtos futuros com seis meses de antecedência.

No momento, a Sonos abriu seu processo tanto no Tribunal do Distrito Federal de Los Angeles quanto na Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos. A questão - potencialmente alarmante - é que este último tem o poder de bloquear mercadorias importadas que violam patentes - ou seja, efetivamente barrar as vendas do Google.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: