Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.284,98
    -180,67 (-0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Google é acusado de coletar dados de usuários de abas anônimas do Chrome

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Um procurador do estado americano do Texas abriu processo contra o Google nesta quinta-feira (19), acusando a empresa de rastrear a localização e coletar dados dos usuários de abas anônicas do Chrome. A acusação foi adicionada a uma outra ação que já é movida contra a empresa-mãe da gigante, a Alphabet, e vem sendo discutida desde janeiro deste ano.

De acordo com o procurador-geral texano, Ken Paxton, as informações sobre o modo, também chamado de Incógnito, engana os utilizadores sobre suas capacidades de anonimização. A principal informação coletada, segundo ele, é a localização, principalmente nos celulares, enquanto a promessa é de que todos os tipos de rastreamento para fins de publicidade e direcionamento de buscas seriam desativadas no uso de abas anônimas.

O processo se une a outros três que são movidos contra o Google em diferentes estados americanos, justamente, por conta de informações enganosas e práticas irregulares relacionadas à privacidade. Todos foram iniciados neste início de ano, enquanto um mais antigo aguarda a convocação de júri no estado americano do Arizona, para avaliar a acusação de que a gigante possui configurações pouco claras sobre a captação de dados de localização.

Em resposta, a empresa afirmou que a acusação é baseada em informações antigas ou pouco precisas, indicando que vai combater as alegações nos tribunais. Além disso, o Google deseja garantir que a mensagem seja passada da maneira correta, de acordo com o foco em privacidade pelo qual costuma desenvolver seus produtos, com direito a controles ao usuário e respeito às configurações indicadas por ele.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos