Mercado abrirá em 11 mins
  • BOVESPA

    112.282,28
    +2.032,55 (+1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.338,34
    +510,21 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,97
    -0,26 (-0,36%)
     
  • OURO

    1.771,00
    -7,80 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    43.760,75
    +1.604,77 (+3,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.097,22
    +56,74 (+5,45%)
     
  • S&P500

    4.395,64
    +41,45 (+0,95%)
     
  • DOW JONES

    34.258,32
    +338,48 (+1,00%)
     
  • FTSE

    7.079,41
    -3,96 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.254,50
    +91,00 (+0,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1922
    -0,0166 (-0,27%)
     

Golpes de entregas falsas e spam no WhatsApp marcam o 2º trimestre brasileiro

·3 minuto de leitura

Um levantamento divulgou nesta quarta-feira (25) pela Kaspersky mostra que a pandemia do COVID-19 ainda tem sido usada como munição para a realização de diversos ataques no Brasil. Enquanto criminosos adaptaram seus métodos de ação nos últimos meses, golpes que envolvem entregas e ações de phishing no WhatsApp dominaram a lista de ameaças cibernéticas mais ativas durante o 2º trimestre de 2021.

Segundo a empresa de segurança, golpistas têm se aproveitado do aumento do e-commerce e de entraves logísticos para convencer usuários a abrir links que contém conteúdos maliciosos. Os alvos são contatados com mensagens que falam sobre aumentos de faturas e pedidos de pagamentos adicionais — taxas alfandegárias e custos de envio, por exemplo —, que as levam a sites falsos onde correm o risco de perder não somente dinheiro, mas de também ter dados de cartão de crédito e outras informações sensíveis roubados.

Também cresceram os golpes que envolvem mandar spams constantes no WhatsApp pedindo por depósitos em valores pequenos. Eles se mostraram de formas diferentes: em um dos casos, os valores eram cobrados para a participação no sorteio de uma premiação. A Kaspersky afirma que também foram comuns a criação de sites falsos que prometiam levar o usuário a grupos da plataforma.

Imagem: Divulgação/Kaspersky
Imagem: Divulgação/Kaspersky

Ao clicar no link, a vítima entrava em uma página de login falsa que solicitava suas informações pessoais, que eram roubadas ao serem inseridas. As páginas também colocavam os visitantes sob o risco de se tornarem alvos de malwares. Segundo Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky, é nítida a capacidade que criminosos possuem de se adaptar a novas tendências e mudanças de rotinas, seja para roubar dinheiro ou credenciais.

Como se proteger

"Spam e phishing ainda são algumas das formas mais eficazes de lançar ataques bem-sucedidos, pois jogam com as emoções humanas. A melhor coisa que os usuários podem fazer é desconfiar de qualquer e-mail inesperado e ter muito cuidado ao clicar em qualquer anexo de e-mail ou link que redirecionam diretamente a um site", aconselha. Confira algumas recomendações da Kaspersky para se manter seguro:

  • Verifique links antes de clicar: o processo pode ser feito deixando o ponteiro do mouse sobre eles, e é preciso ficar atento a erros de escrita e outras regularidades;

  • Sempre seja cauteloso, mesmo que uma mensagem de e-mail ou contato seja feito por um conhecido — há chances de que ele tenha sido hackeado e os criminosos estejam entrando em contato com seus conhecidos;

  • Ao acessar serviços bancários, sempre digite seus endereços e evite clicar em links recebidos por e-mails ou mensageiros;

  • Fique atento: empresas legítimas não pedem dados como CPF, número do cartão de crédito ou dados bancários por mensagens de e-mail.

A empresa de segurança também aconselha usuários a ficar atentos a mensagens que trazem senso de urgência, especialmente se elas exigem pagamentos ou transferências. A atenção a detalhes, aliado ao uso de ferramentas de proteção e sistemas atualizados, é suficiente para garantir proteção contra os golpes mais comuns, aos quais todos estão expostos de uma maneira ou outra.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos